Livro de atividades e brincadeiras para crianças de 3 a 5 anos de idade.

Hoje em dia o que não falta é criatividade e incentivo para as crianças brincarem, ou aprender brincando... 

E para aqueles dias mais tranquilos, que lá fora está chovendo, e falta inspiração para brincar e criar, a dica de hoje são os livros de atividades para crianças, indicado para crianças de 3 a 5 anos de idade.

São livros com brincadeiras interessantes, que auxiliam a coordenação motora, atenção, entre outras habilidades, sem contar à parte que mais interessa para as crianças que é brincar (risos). Tem desenhos para colorir, encontrar a sombra correta, encontre o caminho correto, quebra-cabeça, 2 cenários gigantes para colar adesivos, jogo dos 7 erros, e muito mais...



Nas livrarias é possível encontrar esse e muitos outros livros de atividades e brincadeiras.

O Vitor amou o livro que ganhamos da Saraiva, porque nessas férias os dias foram muito instáveis, com dias muito quentes, e outros com frio e chuva, então foi perfeito para a nossa diversão em família...

Fica a dica para os pais e filhos, de livros com atividades para brincar e interagir com as crianças. É indicado para crianças de 3 a 5 anos.
Leia Mais ►

Leitura ajuda na inspiração e criação de histórias e brincadeiras. Leitura nas férias.

Férias é sinônimo de diversão, alegria, de tempo livre para brincar e escolher as brincadeiras, mas ler também é momento de aprendizado, de inspiração para criação de histórias e brincadeiras.

E aqui sempre tem uma leiturinha, seja durante o dia, ou antes de dormir, e nas férias não foi diferente...

Antes mesmo das férias começarem, chegaram alguns livros incríveis da Saraiva, para a nossa leitura infantil.

Alguns livros foram indicados aqui, e agora segue mais algumas dicas de leitura, que apreciamos aqui em casa.

Catacreses Doidinhas, de Marciano Vasques.



Um livro com frases e rimas, e palavras iguais, mas com sentidos diferentes, que tornou a leitura engrada e divertida, como: batata da perna (tem a batata de comer e a batata da perna), manga da mangueira (e tem a manga da blusa), céu da boca (e tem também o céu com estrelas, luas, sol, nuvens).
Um livro encantador, que tirou muitas risadas da gente...

Onde está minha casa?, de Françoise Laurent.



É a história de um pintinho chamado Valentim, que perdeu sua casa... E precisou percorrer por muitas casas, caminhos, e conhecer muitos bichinhos e suas casas, até chegar à sua verdadeira casa.
O bacana dessa história é que as crianças conseguem associar alguns animais, como são seus barulhos, e suas casas, até o pintinho Valentim encontrar sua casa verdadeira. E no final da história tem um joguinho para brincar com as crianças, que o objetivo é ver quem chega primeiro no galinheiro.

Algumas casinhas que o pintinho Valentim passou, não foram recebidas com muita cortesia e gentileza, mas quando encontrou sua casinha verdadeira e sua família, foi recebido calorosamente, com abraço apertado e palavras doces, com carinho, preocupação e saudade (que recepção calorosa e amorosa).
O que o meu filho Vitor achou engraçado nessa história, é a parte das ilustrações. Toda casinha que o pintinho Valentim conhecia, durante sua trajetória de procura por sua casa, tinham móveis dentro das casas, então a história acabou ficando graciosa e engraçada, como se as casas dos animais tivessem móveis, cômodos, etc, assim como as casas de humanos...rs 


Nós amamos as historinhas, e ler sempre é maravilhoso, porque aproxima pais e filhos, ajuda a criança no aprendizado diário da vida, através das leituras infantis.
Invista na leitura com as crianças, até mesmo nas férias, porque os livros levam a imaginação e na criação de histórias, durante as brincadeiras...

Então é isso, beijos e até a próxima.
Leia Mais ►

Criando os próprios brinquedos.

Não é utopia dizer: quem cria seus próprios brinquedos é feliz sim, ou seja, não é uma situação irreal, que existe somente em nossos sonhos... Podemos ser felizes com o simples, com o feito com simplicidade das coisas, de produtos e materiais...
Não é uma realidade dizer: só é feliz, quem pode comprar tudo que deseja.

CLARO, a sensação de tristeza, de imaginar não ser feliz por não ter o brinquedo desejado, ou ao ver outra criança com aquele brinquedo que tanto se quer, é completamente normal.
Quem não tem desejo de ter algo? Principalmente às crianças por algum brinquedo que não tenha...

Mas acredite, dá para ser feliz criando seus próprios brinquedos.
Não é utopia, é realidade.
E para compartilhar dessa realidade, veja as fotos abaixo.






Essa casinha foi feita com três caixas de sapatos, pelo meu filho Vitor e o tio Fabrício. Sem muito planejamento ou decoração, mas ficou perfeito para o meu filho...

Os móveis foram feitos de papelão também... Rico em detalhes foi feito mini móveis, com mesa, cadeira, vasinho de flor, escada, cama, cozinha (armário, pia, geladeira e fogão) telhado...

E logo abaixo é meu filho montando e brincando com o lego minecraft, ou seja, ele tem as duas opções, mas a gratidão e empatia de criar seu próprio brinquedo é encantador.


E acredite, o Vitor gosta de brincar com a casinha de papelão tanto quanto com os brinquedos de lojas. E aqui no blog, nas abas Criando Brinquedos ou Cria e Brinca, tem várias opções de brinquedos que já criamos aqui em casa.

E qualquer um pode criar seus brinquedos, basta ir ao supermercado mais próximo de casa, que lá sempre tem caixas de todos os tamanhos (sem custo), para a criação dos próprios brinquedos e brincadeiras.

A minha dica é, não deixe seu filho sofrer por falta de dinheiro para comprar brinquedos. Juntos, vocês podem criar muitas coisas, brincar e se divertir.
E se os pais conseguirem passar essa alegria de criar os brinquedos e brincar juntos, essa SENSAÇÃO de tristeza por não ter algo, ou algum brinquedo específico, tenho certeza que vai se dissipar em meio a alegria da brincadeira e companhia dos pais.

Beijos e até a próxima.
Leia Mais ►

Que tal comemorar o aniversário dos filhos (as) no Parque da Mônica, em São Paulo?

Parque da Mônica inaugura salões para festas de aniversário

Decoração exclusiva, variedade no cardápio e diversão no Parque da Mônica são alguns dos atrativos que proporcionam alegria para aniversariante, família e convidados.

Já pensou em comemorar o aniversário brincando no Parque da Mônica? Pois agora é possível. Além de aproveitar todas as atrações do maior parque coberto da América Latina, o aniversariante pode receber a família e os convidados nos salões de festas com decoração exclusiva.


São quatro espaços diferentes, com capacidade para atender de 30 a 120 pessoas. Todas as festas podem ter até 4 horas de duração, contam com serviço de alimentos e bebidas durante a reserva do salão, pulseira de identificação para os convidados, convites personalizados e decoração exclusiva do salão de festas, com uma linda mesa temática e o bolo decorado com a Turminha mais querida do Brasil.
Além de tudo isso, os convidados podem se divertir durante todo o dia no Parque da Mônica!

Brincar dá fome.
E para atender diferentes gostos, o Parque da Mônica oferece três opções de menus. Em comum estão diversos sabores de bolo e salgadinhos, bebidas não alcoólicas e docinhos, todos aprovados por quem mais entende do assunto: a Magali!
A diferença de um pacote para o outro são os adicionais, como finger food, cupcakes, quiches e mini folhados. Destaque ainda para o Candy Bar, uma mesa só com guloseimas, como brigadeiro de colher e pirulito psicodélico.

Contato
Para solicitar um orçamento personalizado ou obter mais informações, basta entrar em contato por meio do telefone ou e-mail: (11) 5693-2200 - ramal: 2230 / 2226 ou festas@parquedamonica.com.br. 
Leia Mais ►

Receita para Férias é ser Feliz.


Não tenho planos para as férias, ou planos para quando eu fizer isso, ou aquilo...
Claro que tenho sonhos, desejos, projetos, vontades, porém, vivo o hoje e agora, principalmente...

E para o hoje e agora, tenho exercido e buscado viver intensamente a harmonia e felicidade dos dias, sem muita expectativa, apenas ser e ficar feliz, com sentimentos felizes e traquilos, que traz paz na alma e no coração.
E essa tem sido a principal receita para a felicidade das férias e do dia-a-dia...

E para que isso aconteça, abri mão de muita coisa que gostava de fazer, mas se comparando a felicidade alheia (que inclui a minha também), tenho praticado uma mini férias todos os dias, e uma mega férias, em tempos de férias escolares...rs

As mini férias diárias, são as diversões e brincadeiras que fazemos todos os dias (e você encontra aqui no blog várias dicas e brincadeiras), sem muitos planos, apenas escolhemos o que fazer ou brincar naquele momento, naquele dia e pronto... Borá ser feliz, porque para a criança basta brincar, que isso já é sinônimo de felicidade.
O dia começa e termina pelo clima lá fora, e esse clima que tem ai dentro de você, dentro de mim, chamado de humor, temperamento, inspiração, saúde, enfim, tudo que tem de bom (ou ruim), ai dentro de você, de nós... Juntando e analisando os dois climas (lá de fora e o de dentro da gente), escolhemos uma diversão conforme os humores e disposição que estamos naquele dia... Fácil e simples assim, escolher viver diariamente, uma mini férias diária e feliz...

Mas não se esqueça, pode ser fácil e simples agora, mas não tão fácil e simples assim... Porque para viver dias tranquilos e felizes, precisamos fazer diariamente escolhas, abrir mão de algumas coisas, para obter outras...

Já as férias longas, que ocorrem no mês de Julho e no final do ano (dezembro), até o final de Janeiro, são as mega férias... Onde podemos planejar a ida em qualquer local divertido e específico, como parque, praças, andar de bicicleta, eventos (que geralmente somos convidados), viagens, enfim, sem pressa para voltar...
Quando a gente não tem compromisso, como escola, cursos, esportes, fica mais tranqüilo para qualquer atividade ou passeio que desejamos fazer, sem se preocupar com o tempo.

Porque claro, a vida é feita de compromissos e responsabilidades diárias, mas também temos os momentos livres, de puro lazer, a nossa escolha...

Nada mirabolante para férias, apenas ser feliz...
Para as férias, para os dias, e para a vida, a receita é ser e estar feliz, independente das conquistas, do local, do que se tem...
Felicidade não é privilégio dos ricos, das pessoas que podem comprar grandes presentes, brinquedos, de fazer maravilhosas viagens...

A felicidade vem dessa paz de espírito, da alma tranqüila, que consegue transformar os dias simples, em dias incríveis.


E acredite... O simples fato de encher bexigas e brincar com as bexigas no ar, sem deixar cair no chão, é uma brincadeira que tira muitas risadas, e enche o coração de alegria.
Beijos, curtam as férias, e para as férias de hoje e sempre, é fazer aquilo que nos faz felizes...
Leia Mais ►

Educação para o trânsito deve começar ainda na infância.


As escolas particulares têm adotado e inserido a mais de uma década, um método muito importante no currículo escolar e de aprendizagem das crianças, que é a Educação para o trânsito.
A partir do maternal, as crianças aprendem de uma maneira lúdica (mas nem por isso menos importante), algumas regras de trânsito, como conduzir os automóveis, como se comportar sendo pedestres, utilizando suas motocas e bicicletas como veículo.

Essa iniciativa das escolas é uma prática que deve ser observada e adotada por todas as escolas (particulares ou públicas), e expandida para o ensino fundamental, preparando assim, jovem cidadão capaz de compreender desde a infância, a importância da educação para o trânsito e também para vida...
Porque quando ensinamos as crianças e jovens como se portarem nas ruas, no trânsito, respeitando o próximo, sinalização, pedestres, regras, estamos ensinando para a vida como um todo.

E essa educação pode (e deve) ser estendida no dia-a-dia pelos pais, ou seja, sendo o próprio exemplo diário para os filhos (as), respeitando regras, respeitando sinalização, ou seja, não parando em local proibido, não passando no farol vermelho, não fazendo fila dupla, etc.
Também ensinando e relembrando diariamente os filhos (sempre que necessário), como funcionam as cores e regras dos faróis, placas e faixas onde pode ou não parar ou estacionar, a importância da sinalização dos veículos através das setas, que auxilia os veículos que circulam ao redor e os pedestres...

E para auxiliar as crianças e jovens nesse aprendizado, a editora Caramelo lançou um livro de fácil entendimento, que ajuda a compreender a educação para o trânsito. O nome do livro é Pra lá e pra cá – Educação para o trânsito. 


O livro tem 32 páginas, foi lançado em 2015, com uma abordagem de fácil compreensão, sempre seguida de perguntas que ajudam na memorização dos assuntos abordados. O Vitor adorou o livro, e tem feito associação de algumas coisas do livro, com a aprendizagem da escola, e isso é muito bacana e positivo.

O livro foca algumas práticas, regras e sinalizações básicas do dia-a-dia, preparando assim, crianças e jovens para um mundo que já estão inseridas, mas que precisam ser lapidadas nas questões de segurança, evitando acidentes, etc.
Apesar de o livro ser pequeno, aborda também outros assuntos curiosos, como os meios de transportes existentes e sua evolução, direitos e deveres, segurança, etc.

E aproveito (e todos devem fazer isso) para reforçar a segurança obtida diariamente nos cintos de segurança e na cadeirinha para bebês e crianças. As cadeirinhas são adaptada ao banco dos veículos, que atende tamanho, peso e adulta, desde recém nascidos, até criança com 7 anos de idade. E é bobagem a gente comparar aos tempos antigos, porque hoje em dia o número de carros circulando nas ruas, a violência urbana, é bem maior do que os tempos antigos.


Então, fica a dica da leitura, dos pais serem primeiramente o exemplo de boa conduta no trânsito, e que as escolas adotem essa metodologia de Educação para o trânsito para os estudos e vida, porque assim, todos têm a ganhar.
Leia Mais ►

Diversão inesquecível para crianças e adultos é no Beto Carrero World.

Sabe aquele lugar que você sempre viu na televisão, sempre ouviu falar, e sabe que a diversão é garantida?
Então, esse lugar existe, esse lugar tem nome, está pertinho da gente, porque é aqui no Brasil, e se chama Beto Carrero World.

O parque Beto Carrero World está localizado na cidade de Penha, no litoral norte de Santa Catarina, a poucos quilômetros das principais cidades turísticas do estado.

O parque tem atrações para todas as idades, shows, personagens queridos para a gente tirar fotos, zoo, e muitas atrações diferenciadas, como passeio de carros, de helicóptero.
No site você encontra todas as informações e dúvidas freqüentes, que todas as pessoas têm antes de visitar ao parque.
Algumas atrações são adquiridas a parte, dando maior comodidade aos visitantes escolherem sua diversão específica, antes de conhecer o complexo.

No site você encontra as informações separadas por atrações, têm também as opções de pacotes, como viagem aérea ou terrestre, ingressos, hotéis. O site é realmente incrível, e pesquisando antecipadamente, você consegue se programar direitinho.
Se você clicar em Hotel, tem uma lista de hotéis para análise, desde o mais em conta (valores), até os mais caros, e a gente consegue identificar na própria lista, a distância que o hotel se encontra do parque, ou seja, dependendo da distância será necessário alugar carro, solicitar um táxi, e se for perto, dá para ir a pé.


Bom, o parque é diversão para o ano inteiro, mas nas férias escolares pode ser ainda melhor, acompanhado das crianças e toda família.

Como já falei, o parque tem diversão para todas as idades, e como sou uma criança grande (risos), não vejo à hora de ir ao FireWhip, também conhecido como chicote de fogo, e é pura adrenalina e emoção.


Quando eu for, pretendo me concentrar em conhecer e desfrutar dos brinquedos infantis, para o Vitor (meu filho) brincar muito, mas confesso que pretendo me divertir um pouquinho, nos brinquedos radicais (risos).

Mas não se preocupe, o parque é direcionado para as atrações e idade recomendada, ou seja, facilitam aos visitantes identificar os locais que pretende conhecer primeiro, as atrações que pretende curtir.

O Beto Carrero World é um lugar de sonhos, muito bem cuidado por toda a equipe do parque. Um lugar inesquecível, que foi eleito o melhor parque temático na categoria parque de diversão, parques aquáticos, zoológicos e aquários, e está entre os 10 melhores do mundo (10 lugar), dividindo o ranking com nomes de peso. São 25 anos cuidando dos sonhos de muitas pessoas. E todo esse prestígio do parque é resultado da avaliação, recomendação, dos próprios visitantes, ou seja, um orgulho imenso para os idealizadores desse sonho, poder compartilhar de uma satisfação dita pelos próprios visitantes.

É um lugar que sem dúvida, vale muito a pena conhecer. E para poder desfrutar de todo o complexo, com calma, sem pressa, é necessário pelo menos 2 dias de pura diversão. Veja o tamanho do complexo, no mapa logo abaixo.


Incrível, não acham?
Não se esqueça de conferir as datas de abertura do parque, antes de planejar o passeio, e boas férias, bom passeio. (Verificar no site em Informações, calendário de funcionamento).

Eu sempre tive vontade de conhecer o parque Beto Carrero World, mas agora o gostinho terá um sabor mais que especial, porque terei a companhia de pessoas queridas, que é meu esposo e meu filho. Em breve, volto aqui no blog, para mostrar e falar como foi nossa experiência. 
Leia Mais ►

Parque da Mônica comemora um ano com novas atrações.

Espetáculo musical e histórias em quadrinhos em projetor de cinema são novidades que celebram um ano de sucesso do maior parque coberto da América Latina

O Parque da Mônica comemora o sucesso do 1º ano desde o seu retorno, em julho de 2015, mantendo a identidade de ambiente de entretenimento para toda a família. A melhor forma de celebrar essa data é brindar o público com novas atrações, nas quais pais e filhos podem brincar juntos no mundo mais incrível das histórias em quadrinhos criadas pelo desenhista Mauricio de Sousa.

Novo espetáculo musical Cadê o Sansão?

Criado especialmente para o Parque da Mônica, o espetáculo inédito com novo formato tecnológico e interativo levará todos os visitantes a uma experiência única com o anúncio de um grande mistério que anda rondando o Parque da Mônica: o desaparecimento do Sansão.

Na apresentação, um programa jornalístico de TV é montado com câmeras e todos os equipamentos característicos de um telejornal de verdade. A principal pauta do jornal é tentar descobrir onde foi parar o Sansão. Mas não será um programa convencional, pois terá uma plateia que participará do show ao vivo em diversos momentos.


Durante o musical, os personagens Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão serão suspeitos pelo desaparecimento do Sansão e deverão comparecer ao estúdio da TV para prestar esclarecimentos. Pistas e objetos serão revelados pelo apresentador para que o coelhinho mais famoso do Brasil seja encontrado.

Ao final do espetáculo, uma grande surpresa acontece! Uma produção feita sob medida para comemorar o 1° ano do Parque da Mônica, em que compartilhar é o lema! #eunoparquedamonica

CineGibi

Se já é o máximo ler as histórias no formato em quadrinhos, melhor ainda é conferir o encanto da Turminha mais amada do Brasil em um CineGibi. Durante todo o mês de julho, para animar as férias e em comemoração ao seu primeiro aniversário, o Parque da Mônica apresenta essa nova atração.
Com o CineGibi, toda a família poderá viajar junto com a Turma da Mônica durante 16 minutos de histórias. A ideia é fazer com que os pequenos tenham a sensação de estar em um verdadeiro cine drive-in e possam assistir aos filmes dentro de seu próprio carro personalizado. São diversas seções durante todo o dia, realizadas no Teatro da Mônica.


Marcelo Beraldo, diretor-executivo do Parque da Mônica, comemora o fato de o Parque da Mônica ter entrado no calendário de atividades em família da cidade de São Paulo em seu primeiro ano de operação. “Todas as nossas expectativas foram superadas, tanto com relação à média de público quanto, principalmente, à aceitação. O Parque reúne infraestrutura completa, segurança, equipe treinada para atender bem ao público e atrações que encantam os visitantes. Tudo isso baseado no universo da Turma da Mônica, uma marca com uma força incrível de adoração”, destaca Beraldo.

Para Mauro Sousa, Diretor da Mauricio de Sousa AO VIVO, celebrar um ano do Parque da Mônica é ter certeza de que um bom trabalho vem sendo realizado por todos. “Fico muito feliz de que as crianças podem contar com esse espaço de lazer, cultura e entretenimento. Nesta data tão especial para todos nós, queremos encontrar todos os fãs da Turminha pra comemorar essa festa. No Parque da Mônica a diversão é garantida”, finaliza o executivo.

Horário de funcionamento em julho

Especialmente para as férias de julho, desde o dia 05, o Parque da Mônica estenderá seu horário de funcionamento: de terça a sexta, das 11h às 18h, e aos fins de semana, das 11h às 19h. O parque estará fechado somente às segundas.
Confira o calendário em: http://parquedamonica.com.br/calendario
Leia Mais ►

Livros: A Ogra de Colar e Era Um, de Marco Antonio Ponce.

Outro dia tivemos o prazer de ler dois livros infantis do autor Marco Antonio Ponce, e amamos, porque são palavras livres, misturadas, que nos trouxe muitas risadas.
Eu particularmente amei os livros, porque tem rimas, e amo poesias, histórias com rimas...rs

A Ogra de Colar.



Era Um...




Não sabia como iniciar esse post, e quando peguei os livros para tirar as fotos, gostei muito das palavras e da intenção do autor, escrita na última capa dos livros... Porque remete exatamente o que aconteceu com a gente durante a leitura, ou seja, risadas e muita alegria com essa salada de palavras misturadas e rimas...

Trecho da capa final dos livros, escrita pelo próprio autor.

Juntei umas palavras, fiz tipo uma salada,
Toda rima que fazia, saía meio pirada.

Aí fui me divertindo, pois adoro presepadas.
Resolvi fazer livros, com palavras misturadas.

Você agora tem em mãos, minhas poesias piradas.
Espero que você goste, que te faça dar risadas.

O Vitinho amou a leitura, porque eu mudava a voz na hora de ler, e no final das palavras com as rimas, entoava ainda mais a voz... E com as rimas, a palavras ficavam mais engraçadas, ainda...rs
Ler é assim, aprender, descontrair, rir, dar vida na história...

Super indico a leitura.

Beijos e até a próxima.
Leia Mais ►

Invenções de criança.

Acredito que as criações e invenções de mãe (risos), têm influenciado as brincadeiras e criações de criança, aqui de casa...rs
Criar e inventar formas, têm sido a brincadeira constante do meu filho Vitor, que hoje está com quase 6 anos de idade.

O Vitor faz os desenhos, depois pinta e recorta, faz suas formas e monta cenário e brincadeiras.
Cria também para presentear os amigos da escola...rs
Outro dia fez uma caixinha com vários bonecos de super herói, e deu para seu amigo João da escola.




Desenhar, pintar e criar brinquedos estimula e desenvolve a mente, e ainda diverte.
Abaixo estão algumas de suas criações.

- Máscara de papel do Homem Aranha.


- Uma casinha com varanda, ao lado grama, escorregador, balança e caixa de areia. Brincamos com os bonequinhos de lego.



- Espada.


- Papai, mamãe e filhinho de potinhos de Danone. 


- Castelo do Batman, um de papel e outro de papelão, e presenteou os amigos da escola. Abaixo coloquei a foto do castelo para comparação.





- Com a chegada das olimpíadas (em breve), fez uma mini arena, com alguns esportes, como futebol, basquete, judô, tênis, piscina, e tem até um pódio. 




- Vitor queria mais rampas de skate para brincar, então prendeu as pistas que já tem (com durex) em duas folhas de sulfite, e fez outras rampas de papel, pintou, pichou o chão...



O Vitor pensa, cria, brinca, e depois se rasgar os estragar, joga fora e cria novos brinquedos.
Tudo feito com papel e fita (durex).
Para mim, tudo é lindo, perfeito, porque é feito por uma criança de 5 anos de idade, que está explorando sua imaginação e criação...
Só posso dizer que é um orgulho de mãe.

Imaginar e criar também são brincar, e a mãe aqui morre de orgulho.
Beijos e até a próxima.
Leia Mais ►

Livro Fangirl, de Rainbow Rowell.


Eu fui presenteada no dia das mães, com alguns livros encantadores, e um deles é o Fangirl.
Confesso que nunca compraria esse livro, não por falta de interesse, mas pelo simples fato de estar mais interessada (atualmente) em alguns gêneros específicos, como: livros sobre educação, comportamento, regras, tudo voltado para pais e filhos; livros espirituais baseados na bíblia; livros religiosos que falam sobre casamento, relacionamento, família; educação alimentar...

Enfim, como o meu tempo é curto para leitura, geralmente à noite antes de dormir, ou logo pela manhã, antes do meu filho acordar, eu prefiro usar esse tempo para leituras com dicas, ensinamentos, e tenho buscado poucos livros para o simples prazer da leitura, assim como um romance que adoro, por exemplo...
Eu adoro drama, romance e suspense, mas se tratando desses gêneros, eu prefiro recorrer mais aos filmes, que assim eu começo e termino sem interrupções (quando se tem filhos pequenos, é assim, mil e uma interrupções diárias)...rs

Porém, eu fui presenteada, e decidi dar uma oportunidade para a leitura, e simplesmente amei. E percebi o quanto estava precisando de histórias assim, para ler e relaxar.

Para a minha surpresa, fiquei fascinada.
Que delícia de leitura.
Não sei explicar, mas é uma leitura leve, sem amarras, que parecia mais estar assistindo a uma série americana, do que lendo um livro.

Você começa a ler, e não dá vontade de parar, porque o desenrolar da história não é cansativo...
♥ ♥ ♥ 
O livro é um romance, que fala sobre duas jovens, que são irmãs, e estão iniciando uma nova etapa da vida, ou seja, estão entrando na faculdade.
E você sabe, não é (caso já tenha feito faculdade ou esteja em alguma)? Faculdade é um novo território, não tem nada a ver com colegial ou ensino médio... É outro mundo, é novos ares, um novo universo cheio de oportunidades, porém, se você não tiver sabedoria para administrar, pode se dar mal.

Durante a leitura, você vai se identificar com a personalidade de uma das duas irmãs, eu tenho certeza. rs
As duas jovens são irmãs gêmeas idênticas, sendo que uma é a Cath e a outra se chama Wren.

Cath é uma menina muito responsável, metódica, reservada, um pouco tímida, que estava prestes a viver o seu pior pesadelo, que seria encarar mudanças.
Quando as meninas foram para a faculdade, Cath se sentiu traída, sozinha e abandonada em um mundo totalmente desconhecido, porque sua irmã Wren que era descolada, bonitinha, do tipo popular, decidiu não dividir o quarto com Cath, e ainda por cima, quase não se falavam ou se viam na faculdade... E isso para Cath era quase a morte, porque ela não conhecia o local, não conhecia ninguém, teria que dividir o quarto com uma pessoa desconhecida, enfim, era calouro, e ter que pedir informação sobre qualquer coisa, era como ir para a forca...
Cath precisou sair da sua zona de conforto, porque antes sempre tinha uma amiga e companheira para tudo, que era sua irmã Wren... Agora precisava enfrentar o mundo sozinha, e sua timidez e falta de confiança, atrapalhava um pouco esse processo...

Wren queria se divertir, passear, rir, encontrar e conhecer pessoas novas e descoladas, assim como ela... E com todo esse novo cenário pela frente, Cath estava descartada da sua lista de contatos e amizades.
Enquanto Wren fazia amigos, passeava, e conhecia pessoas e locais novos, sua irmã Cath ficava todo o tempo no quarto (quando não tinha aula), se alimentando diariamente com barrinhas de cereais, porque não sabia onde ficava o refeitório e sua timidez impedia de perguntar sobre o local...

Difícil situação de Cath, mas muito comum, quando se trata da timidez, mundo novo, mudanças, falta de confiança no próximo...

Cath e Wren sempre moraram com o pai, na cidade de Omaha (em Nebraska, nos Estados Unidos).
Sua mãe, Laura, as deixou quando tinham 8 anos de idade e nunca mais voltou...
Agora, que as filhas estão adultas, Laura tem tentado uma reaproximação, mas só teve um pouco de sucesso com a Wren, porque Cath sofreu muito com a partida da mãe, e nunca entendeu o motivo, talvez quem sabe, tenha acarretado traumas dessa infância incompleta, desde então...

As irmãs estavam enfrentando um turbilhão de novos acontecimentos, na faculdade, em casa com o pai que ficou sozinho, a mãe que estava tentando uma reaproximação...
Uma fase de mudanças, amadurecimento, dedicação, problemas de família, vícios, amores...

Eu simplesmente amei o livro, porque não é cansativo, é uma história bem comum com o cotidiano de muitas meninas, jovens, porque relata momentos de conflitos de família, medos internos, comportamentos e relacionamento do dia a dia....
Você vai se identificar com uma das irmãs, ou vai se encontrar em alguma situação que elas estão passando ou personalidade de uma delas... Vai ficar preocupada com a situação de Cath e o desenrolar da história, por ela ser introvertida, e não saber lidar com alguns sentimentos internos...
Vai se preocupar com a Wren, que está por ai, extrapolando na bebida, e perdendo o controle...

E o mais legal da história (pelo menos para mim), foi que Cath se deu super bem, talvez até melhor que a irmã, se tratando de responsabilidade, amadurecimento, alegrias, conquistas (amigos, amor, confiança), e o melhor de tudo, encontrou algo inesperado e talvez nunca planejado, que foi o encontro do seu primeiro (e quem sabe eterno) amor...

É um romance muito fofo, que não dá para parar de ler, inclusive eu li tudo em menos de um mês. O livro tem 418 páginas, e eu nem acredito que li um livro assim tão grande, tão rápido...rs

Eu gostei do final, porque é bem diferente e intrigante, confesso. 
É um final sem ponto final, ou seja, algumas coisas são concluídas, mas sem muitos detalhes... Porque afinal de contas, estamos falando de jovens, que estão começando a faculdade, e não dá para finalizar uma vida que ainda tem muitos acontecimentos pela frente, mas que pelo menos algumas situações e problemas tinham entrado nos eixos, e isso deu para concluir. É um final diferente, porque a gente tem a mania de exigir finais conclusivos, felizes, e nunca algo que possa dar margem para: e se?; e depois?...
Apesar de diferente, eu gostei muito do final do livro. 

Cath escreve uma fanfic de sucesso, e Wren ainda acompanha a irmã, da muitas dicas, mas já passou dessa fase e não tem mais interesse por fanfiction. Mas para Cath, esses são momentos de refúgio e muita descontração, ainda... E no livro, sempre tem alguma citação das fanfic de Cath. Muitos blogs têm relatado isso como um ponto negativo do livro, que tem pulado essa parte na leitura... Eu diria que faz parte, e o livro tenta deixar a história o mais real possível, como se os leitores pudessem ler também suas fanfic...

Quero ler o outro livro da autora Rainbow, que se chama Eleanor & Park, que é um bestseller, e aproveitei para buscar informações, e tem bastantes indicações positivas desse livro também...

Bom, é isso, super recomendo a leitura, porque eu amei.
Leia Mais ►

Brincar é urgente, transborda e contagia o coração de alegria.

De tudo que eu tenho para ofertar, oferecer, dar, doar, entregar, dedicar, é o meu tempo e a minha disposição para contigo estar (meu filho), explorar e lá fora ou aqui dentro brincar...





Meu filho, eu penso em várias coisas que poderia te dar, várias coisas que poderia comprar, vários lugares que poderia te levar... Mas meu coração já dizia, porque desde a infância eu sentia... Que a melhor companhia, são a dos pais e de amigos para brincar...
A melhor parte da vida na infância, é o tempo livre para poder brincar, sempre perto da mamãe, que com seus olhos ficam a cuidar e nas pausas faz lanchinhos para alegrar...

Não é fácil para mim em casa ficar, mas sei da importância de uma mãe, ao lado do seu filho estar, e poder oferecer o tempo livre de brincar, poder educar, e na escola levar e buscar...

Brincar é urgente, transborda e contagia o coração de alegria.

De tudo que tenho para te dar, meu filho, é o meu tempo para com você estar, e juntos poder brincar.
Brincar é condição essencial para ser feliz, na infância e depois na vida adulta, porque as lembranças dessa felicidade ficam para sempre guardadas na memória e no coração.

Estamos na semana mundial do brincar, que começou no dia 22 e vai até o dia 28 de Maio, e que é uma iniciativa e incentivo da Aliança pela Infância.

Para a criança, todo dia e toda hora é dia de brincar...
A criança nunca cansa de brincar, e quando chega finalmente à hora mais temida do dia, que é entrar em casa, tomar banho e dormir, é sempre o discurso de sempre: AH MÃEEEEEEEE

Sim, toda criança é assim, não tem jeito, e isso é o gostoso da infância, nunca querer parar de brincar, mas por questões físicas, climáticas, etc e tal, se faz necessário pausas para comer, tomar banho, dormir, ir para a escola e outros compromissos familiares e atividades extras...rs

Brincamos de vários jogos, de montar quebra-cabeça, de criar cenários e objetos com pecinhas de lego... O Vitor brinca muito com seus bonecos de super-herói, de lutas, com carrinhos...
Fora as brincadeiras ao ar livre, como bola, bicicleta, amarelinhas e outros brinquedos disponíveis em parques, como escorregador, balança, etc.
Na minha página do Facebook você encontra outras fotos e dicas de brincadeiras com as crianças.

O melhor presente que os pais podem oferecer aos seus filhos é o seu tempo de atenção, de brincar e disponibilizar tempo para suas brincadeiras de criança. Todo o resto fica mais fácil de ensinar e aprender, quando os pais são atenciosos, carinhosos e presentes nas vidas dos filhos...

Abraços, até a próxima, e brinque muito com seus filhos (as).
Leia Mais ►