Tempo de Recomeçar.

Tempo de Recomeçar.

Não é bastante ter ouvidos para ouvir o que é dito. É preciso também que haja silêncio dentro da alma. Daí a dificuldade. (Rubem Alves).

“Dificilmente” o recomeço se dá através de uma brisa suave que soprou no rosto...

“Geralmente o recomeçar” vem através de algo dolorido, que trás o impacto e a força que impulsiona avançar, movimentar, despertar... “Geralmente” o recomeço vem com a dor!

São tantas as dores, indiferença, separação, desemprego, morte, doença, a casa vazia, um filho (a) que revela suas verdades ou diferenças...

É muito mais fácil NÃO dar atenção para as emoções, fingir que não viu ou não sentiu (escutou) e preencher os dias com as mais variadas distrações durante os dias, meses e anos, do que encarar as dores...

É mais fácil culpar os pais, o vizinho, o chefe, os filhos, os outros, do que olhar para dentro de si e recomeçar!

A máscara da vítima é mais confortável do que encarar os fatos e lutar para as mudanças necessárias, para ser feliz!

E o tempo vai passando e tudo é colocado para debaixo do tapete, e quando vê o tapete está mais alto que o sofá! Uma hora tudo vem à tona, tropeçamos no tapete!

Chega o dia que a gente precisa colher o que plantou, ou seja, a plantação é livre, mas a colheita é obrigatória, lei da causa e efeito.

E algo que aprendi “vivendo e observando” é que tudo que é reprimido, julgado sem conhecimento profundo, desprezado, menosprezado, obrigado ou manipulado, ignorado quando é de nossa total responsabilidade, vai naturalmente dar um jeito de voltar para nossa vida, direta ou indiretamente... Nessa vida ou na próxima!

Tudo que a gente não dá atenção, não assume a responsabilidade (ou a culpa), tudo que a gente ignora “quando foi nossa total escolha”, vamos um dia ter que dar conta!

*Eu vejo a culpa com um sinalizador bem sutil da consciência, um alerta que muitas pessoas ignoram, mas que pode ajudar a pessoa a despertar, se arrepender e mudar a rota, mudar atitudes e pensamentos, os caminhos, etc.

Se a gente não vê, e não compreende os erros e as falhas, se não observa o sentimento de culpa ou de responsabilidade, não tem o que corrigir e mudar.

Por isso que nunca devemos julgar nenhuma pessoa ou “aparente situação” sem saber a história toda, “porque por trás de cada vida tem uma longa história”.

Tudo é caminho, aprendizado e escolha. Primeiro a gente escolhe depois a gente colhe! E recomeçar é analisar o interior, assumir as responsabilidades, se arrepender e mudar as atitudes, corrigir, transformar!

Sem percepção da responsabilidade, arrependimento sincero, atitude e mudança, dificilmente haverá resultados diferentes... Por isso eu vejo a culpa como um sinalizador para mudar e melhorar, e não paralisar.

Esse post é fruto da minha vivência, estudo, e auto conhecimento. E para ilustrar o post, recomendo um filme que amo, “Tempo de Recomeçar”.

Resuminho breve do filme, da essência.

O protagonista da história é um homem muito talentoso, que fazia maquetes fantásticas, onde dedicou toda a sua vida no trabalho. Certo dia foi demitido da empresa, na qual trabalhou e se dedicou à vida toda. Ele fazia maquetes lindas, mas suas obras maravilhosas seriam substituídas por arquitetura digital. Foi preciso desse baque externo para fazê-lo despertar! E em um rápido momento de fúria “interno e externo” tudo muda, e ele percebe quanto tempo perdeu, quantas coisas boas ficaram para trás, como a esposa que se separou e o filho que não tinha contato, a casa que degradou...

Ao perceber o tempo e a família que tinha perdido, começou a aproveitar cada segundo da sua vida, recomeçando e reconstruindo a sua verdadeira vida, que é perceber as pessoas ao seu redor, que é transmitir amor e valor (importância). Devido à separação, não tinha conexão nem com o filho, e desejou recomeçar! Mas para recomeçar foi preciso derrubar a casa literalmente, sem perder tempo com culpas, arrependimentos, mas com foco no objetivo, SER um pouco de pai e Ser Humano antes de partir dessa vida! É incrível, quando o protagonista assumiu seus papéis na vida e começou a se movimentar, essa movimentação interna e externa colaborou e contribuiu passo a passo para o bem. O tempo era curto, devido uma doença mortal não relatada, descoberta após o choque que ocorreu com a demissão! Mas nada foi empecilho para fazer o certo, demonstrar amor, preocupação e zelo para a família, colocar limites no filho “e recomeçar”. O filme é bem longo e profundo nos detalhes, e recomendo assistir mais de uma vez, vale a pena!

A vida é um milagre, aproveite cada segundo! Colocar a culpa nos outros, ficar perdendo tempo com lamentações e murmuração, paralisa. Porém, despertar e investir o tempo na propagação do amor e da compaixão, de fazer o bem não importa a quem, é libertação!

Por: Juliana Pelizzari Rossini.

3 comentários:

  1. Impressionante a profundidade e verdade em cada parágrafo aqui nesse teu texto.

    Precisamos desse silêncio,deixar de tudo ouvIr, pra ouvIr a nós mesmas...E quando vemos algo errado em nós,a culpa não é o caminho e sim deve ela nos impulsionar a recomeçar,mudando...

    ADOREI,JU! BEIJOS, LINDO FDS! CHICA E OBRIGADÃO PELAS PARTICIPAÇÕES SEMPRE!

    ResponderExcluir
  2. Por isso que nunca devemos julgar nenhuma pessoa ou “aparente situação” sem saber a história toda, “porque por trás de cada vida tem uma longa história”.

    Boa Tardinha de paz, querida amiga Ju!
    Hoje, é o único post que estou lendo e gostei muito.
    Como já puseram culpas emm mim e ficava atordoada, agora, não carrego mais culpa de nada.
    Tudo o que fiz foi tentando acertar e Deus conhece minha (nossa) estrutura, assim que não devo satisfação a ninguém a não ser Deus, amiga.
    Julgar os outros é facil e, por isso, todo mundo faz bem feito...
    Vou guardando só o que presta em meu coração que é o melhor que faço, podem pensar mal de mim e me julgarem que eu não deixo de estar juntinho de Deus, em seu Colo Santo.
    Deus é mais! Ele não me abandona e não se aparta de mim. Isso que conta.
    Valeu a pena sair do meu descanso necessário e vir aqui tão bem escrito texto...
    Que seu final de dia seja na paz!
    Tenha dias abençoados junto do seu menino amado!
    Beijinhos com carinho de gratidão e estima

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Ju!

    Tudo quanto se encontra por trás da qualidade de vida tem haver com amor e liberdade. Hoje em dia muito confundida com libertinagem; escraviza, aprisiona e torna a vida muito infeliz.

    É urgente, Ju, o tempo de "acordar". O mundo carece de pessoas que anseiam ver aqueles a quem respeitam tomar uma posição de verdade e lucidez. Todos os dias Deus coloca, diante de nós, oportunidades para servir, para sorrir, para falar, para testemunhar e para partilhar o motivo da esperança que há em nosso coração.

    Linda e profunda postagem.

    Beijo!

    Renata e Laura

    ResponderExcluir