Como escolher a madrinha ou dinda dos nossos filhos?

Dia 25 de Novembro, se comemora o dia da Madrinha.
Então elas merecem um texto só delas.

Nem sempre a escolha da madrinha dos filhos (as) tão queridos e amados é fácil.
Essa tarefa pode ser difícil em duas situações:
Primeiro quando a gente é uma pessoa muito abençoada e está cheia de pessoas especiais ao nosso redor (que é o meu caso).
Segundo quando não temos nenhum parente ou amigo por perto, ou não encontramos uma pessoa que se adéque a tal carinho, amor e responsabilidade.

Ou você acha que ser madrinha é só uma celebração da igreja católica e ponto final?

Não, não é mesmo.

A madrinha é como a fada madrinha dos contos de fada, porque ela passa a ser uma pessoa especial na vida da criança durante a infância e depois na vida adulta.

É uma pessoa que de preferência tenha disponibilidade para retribuir todo o amor, carinho e atenção que essa criança deseja receber e dar também.

A madrinha tem um lugar de destaque na vida de qualquer criança, pode perceber.

Talvez seja por esse motivo que muitos pais fiquem indecisos com tal decisão e escolha na hora de eleger a madrinha.

A madrinha pode ser qualquer pessoa como, uma irmã, tia, prima, cunhada, melhor amiga do pai ou da mãe da criança.
Geralmente é uma pessoa “especial e querida para o casal”, na imaginação e tentativa que tenha o mesmo sentimento para com a criança.

No meu caso, todas as tias, tias avós, cunhadas, primas de todos os graus e parentescos, gostam do meu filho, cada uma do seu jeito, mas todas demonstram afeto da sua forma especial de ser e viver.

E se você estiver indecisa, faça uma lista de qualidades que você acha importante da pessoa ter, depois das pessoas mais queridas e próximas da família até chegar a uma conclusão da melhor escolha.

Ser madrinha é ser mãe, mas de uma forma diferente.
Veja no link abaixo, 10 atitudes que uma madrinha deve ter.

O que acho mais importante na hora de escolher a madrinha são o amor, carinho e a presença da pessoa escolhida, na vida da criança.
Porque a criança cria um afeto e um vínculo muito grande com a pessoa.

E se você não teve a sua madrinha por perto, não fique triste.
Tem coisas que acontecem na vida dos adultos, que fazem eles se afastarem por um tempo. Pense nela com carinho que Deus cuidará dela e colocará pessoas tão boas quanto você merece em seus caminhos.

Por isso cuidado ao escolher pessoas que um dia, por algum motivo, não faça mais parte da vida da criança.
É um pouco frustrante para a criança ver que as outras crianças têm a madrinha "por perto e presente" e ela ou ele não.

Por exemplo, se você pensa em escolher uma amiga, certifique-se que essa pessoa realmente estará sempre próxima da família.
Se o marido também é amigo dessa pessoa.
Porque imaginasse que a madrinha sempre estará por perto, em datas especiais, etc.
Então se a pessoa não for uma amiga em comum dos pais, é melhor pensar melhor.

Escolha uma pessoa que goste de criança e se importa com o seu filho (a).

Leve em consideração algumas qualidades que se possa observar na pessoa escolhida, como amorosa, carinhosa e atenciosa.

Realmente não é uma escolha fácil, mas escolha com o coração, que vai dar tudo certo. 
Estabeleça alguns critérios e boa sorte.

E para finalizar...

Eu sempre tive a minha madrinha perto e presente na minha vida.
Por isso sei dessa importância em escolher uma madrinha, na vida das crianças.
Eu amo a minha madrinha e por coincidência, hoje é aniversário dela.
Essas fotos são do meu aniversário de 3 anos. Ao meu redor sempre a mesa cheia de crianças, que são meus primos e primas, minha mãe de blusa preta e minha madrinha de blusa branca. (Não tinha uma foto mais recente aqui e agora. Desculpem-me).


Essa é a madrinha e o padrinho do meu Vitinho, em seu aniversário de 2 anos.


Beijos,
Mãe Sem Fronteiras.

25 comentários:

  1. Eu amo minha madrinha, ela é minha mãedrinha.
    Minha mãe soube escolher muito bem!
    JM não tem padrinhos, pois somos evangélicos e não batizamos as crianças e tals, mas tem tias maravilhosas que me ajudam muito.
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Eu imagino que sim Genis.
    Devemos amar o próximo, as crianças, independente dos títulos...
    As tias e tios são sempre maravilhosos na vida das crianças...

    Beijos,
    Ju.

    ResponderExcluir
  3. Chamei a madrinha do meu marido para ser madrinha do nosso filho... Pode? Ela tem quw ser catolica? Nao posso ter 2 casais como padrinhos? Tem que ela e o esposo ou pode ser com outra pessoa? Me ajudem!!!! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, ola, tudo bem com vc?
      Vc pode chamar a madrinha do seu marido para ser madrinha do seu filho sim, sem problemas.
      A pessoa não precisa ser católica, porem vai ate a igreja que vc quer batizar seu filho, e converse com algumas das mulheres que atendem na igreja, se informe das condições necessárias que precisa ter os padrinhos.... Se não me engano, os padrinhos precisam ser batizados na igreja católica, para poder batizar uma criança. Se os padrinhos não foram batizados quando criança, a igreja batiza adulto mesmo...
      Você pode chamar 2 pessoas diferentes, não precisa ser o casal. Vc pode chamar um homem e uma mulher para serem os padrinhos, mesmo que não sejam casados... Isso e' uma questão de combinar com as pessoas antes...
      O único problema nesse caso, e' que se vc chamar uma pessoa que seja casada, a outra pessoa poderá ficar sentida, triste... A não ser que as 2 pessoas que vc chame sejam solteiras, ai não haverá magoa ou desapontamento.

      O mais importante mesmo e' a convivência que seu filho terá com os padrinhos... Procure chamar pessoas boas, querida, que possa passar bons exemplos... Chame pessoas do seu convívio diário, pois e' muito triste para a criança crescer sem ver, conhecer, ou ter um contato ativo com os padrinhos...
      Padrinhos simbolizam os pais, então precisa ser pessoas próximas e principalmente amáveis, que estarão sempre presentes na vida do seu filho.

      Espero ter ajudado.
      Obrigada pelo recadinho, pelas perguntas.
      Beijos,
      Ju.

      Excluir
  4. Eu sou madrinha da filha da mae da minha amiga amo muito ser .. Ainda nao batizei ela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delícia ser madrinha, né...
      A gente se realiza, podendo amar e participar da vida de uma criança.
      Bjs
      Ju

      Excluir
  5. Tinha chamado minha mae para ser madrinha do meu filho so que ela nao gosta muito de ajudar e nao se da muito bem com meu marido. E ainda por cima ela falou q era pra mim arrumar outra no lugar dela. Fiz certo em arrumar outra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, tudo bem.
      Espero que vc e sua família estejam bem.
      No meu consentimento, ser madrinha é mais que um simples título, é muito mais do que ir até a igreja e molhar a cabecinha da criança com um pouco de água abençoada... Ser madrinha é receber a oportunidade de se doar, amar e até guiar e aconselhar uma vida, uma criança que um dia será um adulto... Ser madrinha é como ser uma segunda mãe, uma amiga, uma pessoa presente na vida da criança.

      No seu caso, eu acredito que vc fez a coisa certa, Porque A SUA MÃE pediu para vc escolher outra pessoa...
      A questão da sua mãe não ajudar e não se dar muito bem com seu esposo, pesa um pouco na hora de escolher, mas isso não é o mais importante.... A questão foi que ela mesma que pediu que vc escolhesse outra pessoa, então vc fez a coisa certa.

      O importante mesmo é a madrinha gostar, amar a criança... Ter acesso, estar presente sempre que possível na vida da criança...
      É tão bom ter madrinha, conversar, brincar com a madrinha... É gostoso de sentir amada e ter uma pessoa que ama a gente, fora a nossa mãe, e um dos papéis da madrinha é esse...

      Não fique triste, tenho certeza que vc fez uma boa escolha.
      E mesmo que a sua mãe não te ajude, ou não aceitou ser a madrinha do seu filho, isso não quer dizer que não ame ou não goste de seu filho ou de vc... Tenho certeza que sua mãe ama vc e seu filho, mas essas questões e conflitos que acontecem em família, as vezes atrapalha um relacionamento tranquilo...

      Fica em paz, ame seu esposo, ame seu filho e ame muito sua mãe também, porque família é nosso porto seguro.

      Bjs
      Ju

      Excluir
  6. Que lindo post. Eu sou madrinha, amo meus tres afilhados mas percebo que preciso estar mais presente; brincar mais, levar para sair, contar estorinhas. Lendo este texto me incentiva e motiva . Parabéns ! bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bom dia.
      Obrigada pelas palavras e mensagem deixada aqui no blog, e com certeza o melhor presente que podemos oferecer aos sobrinhos, são esses momentos juntos, estar presente...
      Isso sim faz os dias serem especiais para eles, e serão recordações preciosas para toda vida...
      Faça isso sim, e verá que o presente é tão seu quanto deles...
      Beijos grande.
      Ju

      Excluir
  7. Minha prima quer chamar a madrinha de. Mãe. Pode? Q acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, boa tarde.
      Não sei a idade da sua prima, mas se a criança é pequena, pode acontecer de ter um carinho muito grande e acabar chamando de mãe, a madrinha.
      O interesse é entender a situação.
      As vezes a madrinha tem tanto carinho e amor pela criança, que a mesma sente confortável e segura de chamar a madrinha de mãe.
      O interesse é a madrinha orientar sutilmente a criança, que há chame de madrinha, de dinda, ou por alguma apelido que a pessoa seja chamada corriqueiramente...
      O problema da criança chamar a madrinha de mãe, é que a própria mãe pode se sentir enciumada com a situação...
      Madrinha tem um papel muito forte, uma ligação de amor e cuidados, que é como uma mãe, mas para talvez não ter constrangimentos na família, o melhor é "não chamar de mãe".
      "Porém, se toda família estiver de acordo, tudo estiver bem, com a criança chamando a madrinha de mãe, não vejo o menor problema nisso..."
      Madrinha são as vezes até mais que mãe, então o importante mesmo é estar tudo bem e em harmonia.
      Fiquem com Deus.
      Beijos
      Ju

      Excluir
  8. Não se vatiza bebês.. Eles não tem pecado algum pra ser perdoado.. Jesus foi batizado por João Batista no rio Jordão já adulto..

    ResponderExcluir
  9. Não se vatiza bebês.. Eles não tem pecado algum pra ser perdoado.. Jesus foi batizado por João Batista no rio Jordão já adulto..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia.
      Verdade, o batismo deve ser feito quando a pessoa tem idade suficiente para saber e entender sobre o assunto.
      Realmente você tem toda razão.
      O batismo é feito quando criança na igreja católica. A própria igreja deveria orientar sobre a verdade, aos seus fieis.
      Obrigada pelo comentário.
      Abraços
      Ju

      Excluir
  10. Sou madrinha do filho da minha cunhada e gostaria de chamar ela para ser madrinha da minha filha também, pode?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bom dia.

      Obrigada pela confiança, pelo recadinho e pergunta aqui no blog.
      Sim, com certeza você pode chamar sua cunhada para ser madrinha da sua filha.
      Aliás, tenho certeza que sua cunhada ficará honrada pela confiança, e carinho em chama-la para ser madrinha da sua filha.... Considerando que você já é madrinha do filho dela, tenho certeza que ela ficará feliz se você chama-la.
      Beijos grande,
      Com carinho,
      Ju

      Excluir
  11. Eu convidei uma amiga que eu julgava ser a minha melhor amiga para batizar o meu filho. O fato é que ela é casada e os dois já são padrinhos do nosso casamento.
    Meu marido convidou o irmão dele que também é casado.
    Conclusão, minha amiga se sentiu mal em aceitar sem a companhia do marido que ficou chateado por não ser o padrinho. Depois voltou atrás na decisão e disse que não poderia recusar e iria contra os princípios dela... Como poderia aceitar que alguém julgue esse fato contra os seus princípios?!
    Antes de convidá-la eu já tinha na minha cabeça que a minha mãe seria a madrinha do meu filho, exatamente pelos motivos de um dia a amiga estar presente e no futuro nunca sabemos né?! Minha mãe me convenceu a escolher alguém mais jovem e que pudesse acompanhar o crescimento do meu filho... Foi aí que quebrei a cara.
    Não vejo obrigação alguma em ter que chamar o casal para batizar uma criança. Sinto como se ela tivesse recebido o convite como um sinal de separação. Mas ela é minha amiga! E o meu marido também tem o direito de escolher um padrinho. Já vi vários casos assim... Enfim, mantive a ideia inicial de ter a minha mãe como madrinha e o meu cunhado como padrinho. Achei a recusa do convite feia e mal interpretada, ainda mais porque fiz toda uma surpresa em um cenário especial...infelizmente percebi que a amizade ficou abalada e não será mais a mesma. Sinal de que não era verdadeira.
    Senti como se eu tivesse propondo de ela criar o meu filho sem o marido por perto dela... Muita ignorância. As pessoa acham que por frequentarem a igreja sabem de tudo e mais do que os outros. Não quero meu filho sendo direcionado com radicalismos e extremismos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Núbia, eu entendo bem sua situação.
      Não vejo mal algum, chamar e convidar pessoas distintas para padrinhos. Pessoas distintas no caso, de não serem necessariamente um casal.

      Seu caso é mais comum do que se imagina, e sempre percebo uma frustração em algumas das partes.
      Não acredito que sua amiga não seja uma pessoa boa, pelo contrário, pelo que você me conta a princípio sua amiga ficou feliz pelo convite, depois voltou atrás e posteriormente se arrependeu de ter desistido, talvez por ter dado a palavra dela para você...

      Em todas as situações (não só no seu caso), convidar pessoas para padrinhos que não são um casal, sempre acaba gerando uma insatisfação e desconforto para algumas das partes...
      Falarei mais sobre esse assunto em outro post, porque muitas mães tem essa dúvida....

      Mas falando do seu caso, Núbia.... Eu entendo sua mãe, ela incentivou você a convidar uma pessoa mais nova, que poderá acompanhar seu filho no futuro, e estar presente na vida dele por longo tempo...
      E você obviamente pensou em uma pessoa querida, que é essa sua amiga...

      E concordo com você, não existe o menor problema em convidar pessoas diferentes, sem ser um casal, para batizar seu filho, mas no final da contas, sempre alguém fica magoado, infelizmente...

      Após você relatar sua situação, posso te dar algumas dicas de coração.
      - Que tal você convidar seu cunhado e sua cunhada?
      Pense nisso de coração. Não tome decisões precipitadas, não fique com raiva ou faça alguma escolha sem pensar direito. Mas porém, se sua cunhada for uma pessoa boa, amigável, de bom coração, então convide o casal, ou seja, o irmão do seu marido e sua esposa. Acredite, tenho certeza que se for de coração, sua cunhada vai ficar feliz, seu cunhado também e seu marido.

      - Se você preferir sua mãe, porque se sente mais feliz assim, então convida ela novamente. Tenho certeza que sua mãe é uma pessoa maravilhosa, e por conta disso essa já era a sua primeira escolha, antes mesmo de chamar sua amiga...


      Se você decidir chamar sua cunhada, obviamente que terá que se explicar, convidar ela com carinho, já que ela não tinha sido sua escolha desde o começo....

      Depois de tomar as decisões, deixa o tempo amenizar tudo...
      Tenho certeza que sua amiga ficou lisonjeada com a escolha...
      Talvez não sou administrar direito a ideia do marido dela não ser o padrinho também....

      Não deixe pequenas desentendimentos, se tornarem grandes rancores, tristezas...

      Mesmo a gente desejando fazer coisas boas, não somos compreendidas...
      Você apenas quis fazer suas escolhas, da melhor maneira possível, mas infelizmente não foi compreendida.

      Vale mais ajustar as coisas e viver bem diariamente, do que ficar com mágoas, rancores, tristezas...

      Se achar melhor sua mãe, que seja ela. No fundo a sua cunhada, sua mãe, sempre estarão presentes na vida do seu filho.

      E se um dia puder se reconciliar com sua amiga, faça isso... Tenho certeza que uma boa amizade, vale muito.

      Bjs grande
      Fica com Deus,
      Ju

      Excluir
  12. Eu estou num dilema sério por essa questão de padrinhos. Escolhemos minha prima e meu cunhado (ambos solteiros) quando ainda estava grávida. Minha irmã, bem mais nova que eles ficou chateada. Tentei explicar a ela o porque eles foram escolhidos. Minha prima, por termos crescido juntas e mantido a amizade durante todos esses anos. E meu cunhado como escolha do meu marido, por ser irmão e melhor amigo dele. Acontece que a minha irmã, fica dando indiretas e fazendo birra por causa disso. O que só me prova que não é madura o suficiente para "exercer"a função. Pensei até em convida-la, mesmo depois de as coisas terem sido definidas. Mas tenho muito medo de que com essas atitudes dela isso vire uma competição (quem é a melhor madrinha). Ai, ao invés de consertar as coisas eu vou é piorá-las. Eu não quero brigar sobre isso. Mas odeio essas reações dela e as indiretas que ela fala. Minha vontade era justamente chamar ela e falar tudo isso. Que com essas atitudes ela só me prova que fiz a escolha certa. Mas sei que se isso acontecer a encrenca vai ser grande. Ai eu fico nessa sinuca de bico, não sei como agir para amenizar a situação.

    Beijos e Obrigado pelo Post
    Fran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran, tudo bem.

      Obrigada pelo comentário, fico feliz em poder ajudar.

      Eu entendo sua angústia.
      Você não fez nada de errado, nada de mal.
      Apenas escolheu com o coração, e nunca desejou magoar ninguém.

      Nessas horas, o melhor é sempre ter uma conversa franca e aberta.
      Eu entendo você, e também entendo os sentimentos da sua irmã...
      Apesar das atitudes imaturas dela, ela faz isso para chamar a sua atenção, devido a tristeza de não ser a madrinha...
      Lógico, que com birras, não é o melhor jeito de chamar atenção de ninguém, mas esse deve ter sido o jeito dela se expressar...

      Sua irmã já é uma pessoa abençoada e privilegiada, porque será TIA.
      Tia é como madrinha, é como mãe, é como irmã mais velha... Ser tia, é tudo de bom, e ela precisa primeiramente entender isso através de uma conversa franca, aberta e tranquila, com você.

      Explique para a sua irmã, que você desejaria muito chama-la para ser madrinha... Mas ela já é tia, já irá amar, cuidar e paparicar a sobrinha, incondicionalmente... Sendo madrinha ou não...

      Tia já é como madrinha, porque tem um amor enorme...

      Fran, o melhor a fazer é chamar sua irmã para conversar, explicar isso a ela, e pedir a opinião dela...
      Pergunte para ela, se ela vai se ofender, se não for a madrinha...
      E na sequencia, explique o motivo de ter chamado a prima... Que não é porque vc não gosta dela (da sua irmã), e sim porque você gostaria que fosse sua prima por ser mais velha, pelo carinho e amizade de ambas...

      Comente, sem ofender, que para ser madrinha precisa sim, ter maturidade, ser mais velha, entender a responsabilidade e o compromisso em ser madrinha...

      A sua irmã precisa do seu carinho, da sua atenção, e da sua explicação, para poder entender, compreender, e ficar em paz consigo mesma....

      Ser tia, já é um presente tão bom.
      Você precisa conversar com a sua irmã, e as duas abrirem o coração uma para outra...

      E após a conversa, sem brigas, de coração aberto, você poderá decidir se fez a escolha certa, ou se deverá voltar atrás com a escolha...

      As vezes nossas escolhas pode sim, machucar o coração das pessoas que estão próximas da gente, das pessoas que amamos...

      De todas as decisões, a melhor é aquela que vem direcionada de Deus, que deixa nosso coração em paz.
      Se precisar voltar atrás da escolha da prima, tenho certeza que se ela é sua amiga, vai entender.
      Assim como você pode conversar com a sua irmã, e ela se sentir amada, por você te-la procurado e explicado tudo... E não se importa em não ser a madrinha oficial, mas ser a madrinha e tia de todos os dias e de todas as horas...

      Tenha essa conversa com sua irmã, que Deus vai dar a direção do que fazer...
      Fica com Deus.
      Bjs
      Ju.

      Excluir
  13. Olá Ju, estou com uma dúvida enorme, fui convidada para ser madrinha e eu aceitei, hj minha afilhada já está com 7 meses e agora estou grávida, meu sonho, Mas minha comadre mãe da minha afilhada, já disse que ela será a madrinha do meu bebê. Ela já tem 2 filhos, com a diferença de um ano de um para o outro. Ela fala que não tem tempo nem para o marido, que duas crianças pqnas é muito difícil, que a vida está muito corrida. E eu fico pensando se ela está assim sem tempo como vai poder ser madrinha? Eu penso que madrinha é uma pessoa que tem que estar presente na vida dos nossos filhos. Eu não acho necessário ela ser a madrinha, 1° pq que já temos um elo que é a minha afilhada e ela já é minha comadre e 2° pq não adianta colocar ela só pelo título de "madrinha". Eu e meu esposo tinhamos pensado em um casal de amigos, que desde o começo tem cuidado de mim, e sempre vem aqui me ver e saber como estou. Eles são nossos amigos, desde a época que eramos solteiro, eu já até havia comentado com ela, e ela ficou muito feliz. Mas minha comadre já fala pra TD mundo que será madrinha. E agora? O que eu faço? Me dê uma luz kkkk. Beijos Fernanda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda, tudo bem!

      Eu entendo perfeitamente a sua preocupação...
      Você tem vários motivos que justifique sua escolha e desejo atual.
      Tem pessoas que são mais expansivas, falam tudo que veem na cabeça, e talvez ela achou que ela seria a madrinha por conta justamente desse elo familiar, por ter escolhido vc como madrinha da filha dela...

      - Tem pessoas que acham que ser madrinha é uma troca, ou seja, eu dou o meu filho para vc batizar e você dá o seu para eu batizar, sabe...?
      - Tem pessoas que pensam que para batizar precisa ser obrigatoriamente um parente e não amigos...

      Enfim, confesso que nem sempre o título de batizar um filho (a), é algo fácil para a família.

      Minha opinião é que você deve pesar tudo isso na balança, tudo isso que vc me contou aqui, e escolher com o coração.
      Se vc decidir escolher seus amigos, por vários desses motivos que você comentou, o melhor a fazer é chamar a sua comadre para conversar. Chame ela para um café e explique com cuidado e carinho, tudo isso que vc me contou...

      Fale que vcs já tem um elo muito forte, por conta da sua afilhada, fale que vc gosta dela, mas que muito antes de engravidar vc já pensava e até já havia comentado com seus amigos, que eles seriam os padrinhos.
      Uma conversa franca é sempre o mais correto, mesmo que doa um pouco.

      Sua situação é muito complicada, pelo que vc me relatou, então pensa tudo com muito carinho e amor, e decidi aquilo que vai deixar seu coração em paz.

      Talvez uma conversa com sua comadre pode ser dolorida no começo, mas ela vai compreender suas razões e depois tudo fica tranquilo novamente...

      Desejo tudo de bom para você. Ações em família nem sempre é fácil, mas desejo de coração que Deus abençoe sua gravidez e seu bebê, e desejo que Deus prepare e acalme o coração da sua comadre, para receber com muita paz a conversa que vc terá com ela...

      Fico muito feliz com suas palavras aqui no blog.
      Obrigada pelo carinho e confiança.
      Um beijo grande,
      Deus abençoe vc e sua família
      Ju

      Excluir
  14. A minha Irma é madrinha do meu filho e agora ela me chamou para ser madrinha do filho dela. Pode? Nos ja somos comadre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem!

      Pode sim, sem problemas.
      Isso é mais comum do que se imagina, irmãs serem madrinha uma do filho ou filha da outra.... Quando os laços de família e amizade são muito intenso, é comum uma chamar a outra para ser madrinha...
      O importante é o carinho, respeito e escolher com o coração.
      Beijos grande.
      Ju

      Excluir