Eu já fui criança um dia!

Eu já fui criança um dia!

Eu cresci assim, sempre no meio de crianças, primos e primas, brincando, na casa da minha avó, tias, parentes... Essa menina de sorriso largo, saia vermelha e blusinha branca, é a Jujuzinha (risos).

Estava sempre no meio de outras crianças, ou na casa de alguém, e sabia que para ser feliz era simples, bastava estar ali inteira de coração, já era suficiente para sorrir!

Ser criança é brincar, sem hora para acabar! Criança é alegria que contagia.

"Eu já fui criança um dia", e a essência da minha infância nunca saiu de mim, que foi a busca pelo tal do amor!

Amor leva tempo, é um espírito de doação, ouvidos e olhos atentos para compreender o outro SER. O amor precisa de muito esforço e força de vontade, porque o mundo é feito de tentações, distrações e ilusões...

“Um relacionamento exige um ouvido solidário “e atento, com o propósito de entender os pensamentos, sentimentos e desejos da outra pessoa”. (Livro, As 5 linguagens do amor, página 65).

“O Amor começa em Casa”, diz Madre Tereza de Calcutá.

O amor começa em casa, mas as guerras também! Lar deve ser sinônimo de luz, alicerce, nosso Porto Seguro.

Eu acredito que alguns ingredientes que compõe o Amor é a responsabilidade, dedicação, atenção, respeito, e aceitação do que não podemos mudar, aos relacionamentos que construímos!

E se você deseja conhecer o amor, vivenciar o amor, segue a receita: Tudo aquilo que Espera que os outros lhe façam, primeiro deve fazer a eles, uma vez que assim estará criando um “padrão de consciência” que voltará para abençoá-lo na medida em que tenha abençoado os outros. (Livro Cartas de Cristo). Tem a mesma versão e palavras na Bíblia, em Mateus 7:12.

O amor e a atenção são os recursos mais escassos do mundo, são “produtos” raros, porque na verdade não é um produto do físico, mas da alma.

Jesus morreu por falar de amor! O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses... (Leia 1 Coríntios 13 4:7)

Não é fácil construir esse caminho, mas o amor é o melhor remédio para a alma! E trago comigo esse desafio e semente desde a infância, e por onde passar desejo o amor vivenciar e compartilhar...

Por: Juliana Pelizzari Rossini.

Post referente ao Projeto “Na Casa da Vizinha”, das amigas e Cris. E o tema foi uma homenagem ao mês de comemoração do dia das crianças, em Outubro.

13 comentários:

  1. Boa noite serena, querida amiga Ju!
    Estava sentindo falta do seu post.
    Quero aproveitar e agradecer a todos os comentários que me tem feito.
    Tão gentil você é.
    Sua infância foi parecida com a minha no que diz respeito aos primos juntos... uma roda bem grande, por sinal.
    Bom, ser criança e conservá-la quando crescemos. Precisamos muito dela...
    Muito bem preparada sua postagem.
    Tenha um ótimo final de semana abençoado!
    Bjm carinhoso e fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Rosélia.
      Obrigada pela visita, pelo carinho, palavras...
      Estou sumida por aqui, mas eu amo visitar os amigos e amigas de blog, ler suas poesias, prosas, pensamentos...
      Gratidão sempre.
      Abraços,
      Ju.

      Excluir
  2. Que linda a foto e que bom saber das brincadeiras, do tempo das folias com família e amigos. Lindo e quando há amor tudo fica melhor mesmo! Adorei te ver e ler! beijos, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Chica.
      Obrigada pelo carinho.
      Estou sumida por aqui, mas sempre que posso eu visito os amigos e amigas de blog, leio as poesias, os pensamentos... Amo!
      Beijos,
      Ju.

      Excluir
  3. Seu título me lembrou uma postagem minha ha alguns anos ; seu contexto maravilhoso fundamentado concatenado com sua concepção inicial, muito bom Juliana. Bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Maria Claudete.
      Obrigada pela visita, pelas palavras...
      Fico feliz em tocar os corações...
      Desejo uma semana abençoada.
      Beijos,
      Ju.

      Excluir
  4. Que bom você vir com um texto tão bonito e consciente, com belas referencias Ju.
    Senti sua falta nas ultimas propostas e aqui um amor puro de enlevação, como assim fora concebido desde o Cristo. Não é fácil viver este amor, mas perseguir neste caminho e perseverar é a grande arte, como seu belo texto propõe.
    Muito boa participação.
    Gostei.
    Carinhoso abraço amiga e feliz semana para vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, carinho e atenção.
      Estou um pouco sumida por aqui, mas estou bem! Cuidando da casa, da família, dos dias...
      Agradeço as palavras, o carinho, a preocupação... Estou bem, graças a Deus! As vezes corrido, as vezes sem a inspiração desejada, mas estou por aqui de coração e alma, e sempre que posso visitando os amigos e amigas de blog...
      Abraços,
      Ju

      Excluir
  5. Parei no primeiro parágrafo. Marejei os olhos, suspirei, sorri e aqueci meu coração! Assim também chamo a minha Júlia - Jujuzinha!
    Fui tomada de ternura ao saber isto.

    Que gostoso conhecer um pouquinho da tua infância e ao mesmo tempo refletir sobre como podemos cultivar a infância no lar que formamos, pois ele pode ser uma base de paz mas tão facilmente também pode se tornar um ambiente de guerras se não cuidarmos.

    Abraçar essa responsabilidade com amor, vontade, dedicação, certamente torna um lar, um ligar especial. Não é simples, mas é tão possível!
    Gostei imenso de te ler e ver o seu olhar para a infância.
    Infelizmente não consegui participar e só agora estou a visitar e me encantar com as postagens!
    Um beijo para o Vitinho também! Fiquem em paz.
    Beijos Ana Paula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, que bom ter você por aqui.
      E eu que quase sempre choro com suas postagens, sua sensibilidade e olhar para o mundo, para a vida.
      Eu também não tinha muita esperança em publicar, mas fluiu, então decidi publicar, mesmo que fora do prazo...rs :)
      Gratidão pela visita, carinho, comentário aqui no blog que sempre enriquece a postagem...
      Deus abençoe.
      Forte abraço,
      Ju.

      Excluir
  6. Boa noite, Ju!

    Linda "Jujuzinha" em meio aos primos!!!

    Gostei muito do texto Bíblico. A lógica divina é incomum, fora de moda, traz muitos testes e desafios. Porém, se aprovados experimentamos a verdadeira paz e o verdadeiro amor.

    Bonita postagem, Ju!

    Beijo!!

    Renata e Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rê.
      Muito obrigada pela visita, palavras...
      Beijos para você e a Laura.
      Ju.

      Excluir