Lugar de Paz.



Temos uma breve percepção da vida em alguns acontecimentos, mas a prática real está na vivência e experiência dos dias...

O meu lugar de paz não é um lugar, é um conjunto de ação ética, responsável, com discernimento e sabedoria, com consciência, autenticidade da minha pessoa, que possa trazer tranqüilidade nos meus dias, para a minha família e para as pessoas á minha volta.

Paz é um conjunto de ação e reação que causo no mundo, no meu interior, no mundo da minha família, que me trazem paz.
A paz é uma construção interna, é uma conexão do nosso Eu interior com Deus, por isso independe do caos externo.

É ter a sensibilidade para escutar o que vem de dentro, mas para isso é necessário silenciar os estímulos externos, com meditação e observação, para fazer escolhas conscientes, no aqui e agora, mas que também refletem no amanhã...

Essa paz eu não busquei fora, eu busquei dentro... No espírito e na alma, um mergulho no meu eu interior, onde fui buscar no meu baú da vida (no passado, nas experiências), as referências que precisava, para assim compreender as escolhas que me guiavam, e depois consequentemente mudar, renovar, crescer...

A procura pela verdade direciona para um conhecimento libertador, que vai além do meu eu, além do meu conforto pessoal. “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. (João 8:32)

E não se engane, sempre terão pessoas para julgar suas escolhas, para julgar sem conhecer a metade da missa (risos).

Sábio é conhecer a si mesmo”, é olhar para dentro, e isso às vezes dói.

Dói porque requer humildade para reconhecer os erros e falsos julgamentos, e ter coragem de mudar... E mudar é um processo doloroso e necessário de reconhecer os caminhos errôneos, as atitudes displicentes e se arrepender, perdoar a si mesmo, perdoar o próximo (pedir perdão), enfim, é um mergulho no seu Eu interior que direciona para a libertação.

É ter a “capacidade e a coragem” de mudar e aceitar o que é necessário, mesmo que praticado e aprendido há anos, mas que não serve para você agora...

O quanto antes à gente aprender que o “controle” é uma ilusão, que podemos sim planejar e realizar, mas não controlar, a vida fica mais leve e em paz.

É preciso escutar as necessidades atuais, da vida atual, do “aqui e agora”!
Bom mesmo é ter consciência dos nossos sonhos e desejos, pedir com vontade, confiar e soltar, deixar fluir, pois tudo na vida tem um propósito para a nossa evolução, algo que está além dos nossos olhos, vai além da nossa compreensão...
“Liberdade inclui responsabilidade”, ou seja, daremos conta de tudo que pensamos, falamos e fazemos... Existem várias leis que regem a vida, e uma delas é o plantar e colher, por isso precisa estar despertos na vida, porque daremos conta dos nossos pedidos e emanação no mundo.

A “Paz interior” trás enfrentamentos externos e internos, e não anula ninguém da dor e sofrimento, mas amadurece com sabedoria o caminhar, ressignificando os erros e adversidades... Por isso nunca podemos esquecer nosso propósito e missão de vida, e focar no "porquê" de cada escolha e caminho, se não a gente se perde em nossa jornada...

Dica: Nesse mergulho interior, aprenda a desapegar de tudo que não serve mais, ou seja, objetos, pessoas, sentimentos, roupas, e tudo aquilo que não condiz mais com a sua nova versão. Assim a viagem fica mais leve e a bagagem não empaca o caminhar...

Apesar do caos externo, o lugar de paz começa dentro da gente, a partir da nossa percepção do “Eu” interior, um estado de consciência na qual a gente aprende a se controlar, a se acalmar e criar esse “Lugar de Paz”.

Esse olhar para dentro é uma meditação diária e constante, na qual a gente desperta para “o aqui e agora”, observa, enfrenta e dissolve todos os desafios que chegam a todo o momento!

Vivemos no modo avião, hipnotizados pela “tal felicidade e paz” a partir do mundo externo, ou seja, de conquistas e títulos, beleza, posses, e nos desconectamos da nossa essência.

Para mudar precisamos de conhecimento, de força e estímulos, e às vezes sozinhos não conseguimos, por isso recomendo fazer análise, com profissional da área da psicanálise! Porque a “sabedoria e o conhecimento” se não colocados em prática, será apenas teoria, sem transformação!

A vida e a paz é um processo contínuo, do nascer ao partir desse mundo estamos sempre em transformação, aprendendo, mudando, então tem situações que levam tempo, outras que o tempo leva, mas não tenha pressa e impaciência, mas tenha coragem e força para seguir e prosseguir...

Esse assunto é muito profundo, todas as pessoas têm uma bagagem de medo e dores muito grande, que dificulta a caminhada... Mas a essência da vida está alicerçada na busca da verdade, e o intuito do post é um pequeno estímulo ao despertar, a buscar essa luz interior que deseja brilhar, e que pode estar sendo ofuscada pelas ilusões desse mundo...
Beijinhos doces.
Ju.

7 comentários:

  1. Concordo contigo que a paz não é em um único lugar determinado.Ela pode estar em cada lugar e principalmente, deve vir de dentro de nós! Gosto sempre daqui! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadão pela tua linda frase lá1 bjs, chica

      Excluir
  2. Oi JU, que lindo texto, que começa já grande na afirmativa, de que meu lugar não é um lugar. Isto nos leva a lembrar que nada somos, nada temos, que estamos aqui para brilhar e irradiar o que de melhor temos e possuímos, numa linda cadeia de bons sentimentos.Então buscamos a paz, e demoramos para entender, que ela só e somente existe de a buscamos dentro de nós e a partilhamos. A paz que invade todo o ser, que vem num crescente e vaza de nosso coração por todos os poros e faz contagiar todos à nossa volta. Um texto belo Ju e inspirador e que nos faz olhar mais atento e para dentro.
    Hoje em especial meu antecipado abraço de paz pelo Dia Internacional dedicado ás mulheres de todo o mundo, principalmente aquelas discriminadas e subjugadas à toda sorte de maldade. Por um mundo de pessoas mais leves e amáveis e que façam a diferença nas relações.
    Bom fim de semana Ju com paz e alegria na família.
    Beijo no coração amiga.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, Ju!

    Penso na paz desta maneira também lindamente exposta por você. Porque paz, se fosse perfume, teria haver com aroma de nobreza, da mais fina realeza celestial. Revelando santidade, soberania e coerência.

    Identificado e apreciado post.

    Beijo!!

    Re e Laura

    ResponderExcluir
  4. O intuito de seu post, esse pequeno despertar, alcançou sim o propósito de maneira bela e delicada!
    É muito fácil a gente se esquecer de nutrir esse lugar de paz que é interior, é para dentro e se dá na prática, nas ações,como bem colocou.
    Almejamos essa paz porém podemos nos equivocar e buscá-la no mundo exterior e quando temos esse pequeno despertar, que é possível estar nessa paz mesmo em meio a um mundo tumultuado, a situações difíceis, isso é maravilhoso.
    Para mim suas palavras são também um lembrete de cultivar essa paz a cada momento em qualquer lugar!
    Beijo Ju!

    ResponderExcluir
  5. Boa noite de muita paz, querida amiga Ju!
    Que precioso texto!
    "Ter sensibilidade para escutar o que vem de dentro, mas para isso é necessário silenciar os estímulos..."
    Muita coisa linda você pôs no post, só reproduzi um pedacinho para lhe dizer que entraram muito fundo em meu 💙 as palavras, cotações e toda sua inteligência emocional e espiritual em nos premiar com belo momento de leitura.
    Muito obrigada, minha querida.
    Tenha dias abençoados e felizes!
    Bjm carinhoso e fraterno

    ResponderExcluir
  6. Oi amiga,em nossas conversas falamos tanto dessa paz que buscamos não é mesmo? Coincidência, hoje tive um lapso e em meio à loucura de barulhos, falei também dessa paz... Lendo esse texto lindo e reflexivo, concordo sim que ela tem que morar em nosso interior. Não adianta termos tudo se não estamos em paz conosco...
    E digo que estar em paz conosco é estar em paz com a família primeiramente, com o próximo... É estar em paz com o que somos e o que temos...
    Aí sim... conseguimos essa tão desejada e sonhada paz...
    Não há perfeição, sabemos que muitos fatores externos acabam tirando essa paz que tentamos conquistar todos os dias..mas é necessário e urgente avaliar o que realmente tem importância, o que fica, o que acreditamos, pra verdadeiramente sentirmos essa paz...

    Lindo texto..

    Beijos grandes

    Tê e Maria ♥

    ResponderExcluir