A rebeldia pode ser um sinal de que falta empatia!



A rebeldia dos filhos pode ser um sinal de alerta dizendo: estou aqui, me olhe, escute meus sinais e desejos, eu também sou um SER com desejos e particularidades, escute, compreenda, respeite.

Os filhos precisam de intervenção, de percepção e ação positiva dos pais, os filhos precisam de modelo!

Por trás da rebeldia, do enfrentamento, comportamentos de birras ou contrariedade, sempre existem um pedido de socorro, um sinal de alerta piscando de tempos em tempos... É preciso literalmente parar, olhar com os olhos do coração para entender a necessidade dos filhos.

Somente quando paramos para ouvir, identificamos os sinais e compreendemos as necessidades, e assim podemos agir e acolher...

Na maioria das vezes, precisamos identificar o que não está sendo dito.

A raiva, o descontrole, o castigo, quando os filhos não respondem ou correspondem aos comandos, às regras, só piora a interação entre pais e filhos.

Muitas vezes precisamos ouvir e perceber o que não está sendo falado com palavras. Observar o que está acontecendo conforme as ações ou perguntar diretamente (dependendo da idade) o que está acontecendo, o que a criança ou o jovem está sentindo por estar tendo certas ações e reações.

Essa conversa precisa transmitir acolhimento, empatia, compaixão, atenção total, então escolha um momento tranqüilo, sem interferências externas como TV e celular, e procure escutar atentamente, principalmente com o coração e sem interrupções, até que a conversa comece a fluir e os sentimentos compartilhados.

É preciso estar de corpo inteiro para compreender, para sentir e desvendar aquilo que nem sempre está sendo dito com palavras, é preciso estar atenta porque a necessidade por vezes é tão básica, tão simples, que os pais não se dão conta, como preparar uma refeição para o filho (a), estar presente em uma apresentação ou reunião da escola, ajudar na lição de casa, buscar na saída da escola, dar mais atenção devido o falecimento do bichinho de estimação...

São pequenos detalhes que na verdade de pequenos não tem nada!

São história e lembrança sendo construída nessa jornada de amor, de família, de valores, de importância sendo depositada nos pequenos gestos e atitudes dos pais.

Bater, gritar, colocar de castigo, agir de forma agressiva aos comportamentos rebeldes dos filhos, só piora a situação.

Experimente dar um abraço forte e demorado, dizer e afirmar que entende o que o filho ou filha está passando naquele momento, como um sinal de acolhimento, e convide os filhos para fazer algo junto, tomar um sorvete, brincar com o jogo favorito juntos, enfim, faça algo bom juntos.
Tente reverter à situação, a provocação, a rebeldia com atenção, carinho, uma boa dose diária de tempo de lazer juntos, que toda a euforia, todo o estresse, toda a ansiedade muda para dias harmoniosos em família.

Um mau comportamento dos filhos, geralmente é a única forma de chamar a atenção dos pais, de receber seu olhar e suas palavras durante o dia. Triste essa situação, porém muito comum.

Os filhos precisam de empatia dos pais, de acolhimento as suas necessidades em cada fase da vida, de um direcionamento amoroso, para se sentirem amados e automaticamente seguros.

Não basta dizer eu te amo, sou sua mãe é obvio que te amo.
É preciso mais que isso, é preciso demonstrar com afeto, atenção, na hora de conversar, de agir...

Para que a criança mude seu comportamento, os pais precisam muitas vezes mudar suas atitudes!

Quando damos amor, ele volta, como um ciclo.
Pense nisso!
Beijos e até a próxima.
Jú.

5 comentários:

  1. Olá ameei seu blog da uma passadinha no meu cantinho bjs
    http://cantaalegremente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nanda tudo bem.

      Obrigada pela visita.
      Seu blog é uma gracinha, deixei um recaidinho lá.
      Não encontrei o espaço para me cadastrar e receber todas as suas postagens...
      Bjs
      Ju

      Excluir
  2. Bom dia, Ju e Vitinho!

    Isso mesmo, Ju, sensibilidade para perceber o que nem sempre é dito. As crianças passam pelos mesmos sentimentos que nós experimentamos, é preciso cuidar deles para que amadureçam com saúde e equilíbrio emocional. Afinal, amor é atitude. Não somente palavras.

    Beijos carinhosos e bom feriadão para vocês!

    Renata e Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Re, bom feriado para vcs. :)
      Obrigada pelas palavras e visita.
      Colocando o coração em tudo que vamos fazer, atenção, carinho, tudo vai bem, não é amiga...
      Bjs
      Ju

      Excluir
  3. Oi Ju que post importante...
    As fases de birra e rebeldia não são fáceis, acredito que toda criança passa por isso.
    Precisamos ter sabedoria pra lidar e o amor e carinho são a melhor alternativa sempre.
    bjs, Cris

    ResponderExcluir