A Maternidade é uma poesia, que me inspira a cada dia.

Amo fazer Poesia, fazer rima... Brincar com as palavras me enche de alegria...
A maternidade e a vida não são feitas somente de alegria ou de folia, mas ver o lado bom da vida é o que me guia e me inspira a cada dia...
Vem comigo acompanhar mais uma poesia da vida, com rima, e quem sabe um dia, vire um livro premiado e me encha de alegria...

A Maternidade é uma poesia, que me inspira a cada dia. ♥ ♥ ♥ 
Eu amo o frio para dormir.
O calor para namorar e passear.
E o vento para as roupas secar...

Eu amo o céu, a terra e tudo que há nela.

Eu amo a chuva, que rega a natureza, nos traz ternura e muita fartura.
A chuva lava o telhado, onde eu não posso alcançar.
A chuva lava a rua para os carros passar... E faz poça de lama para a criança pisar.

Criança que eu fui outro dia, e não me esqueço nenhum um dia.

E falando em criança, quando eu era criança, havia um ditado que dizia:
- Sol e chuva, é casamento de viúva.
- Chuva e sol, é casamento de espanhol.

Mas entre o sol e a chuva, o que mais amo é o arco-íris, que se forma no final da rua.

E falando em rua... Lembro da minha querida infância, em que eu brincava na rua...

Hoje em dia, a rua é perigosa, para criança brincar...
Rua é apenas lugar, de veículo transitar.
Mas houve épocas, em que a rua era quintal de casa, onde eu e muitas amigas poderíamos brincar...

Eu amava brincar, por isso não abro mão, de com meu filho estar, e poder com ele brincar...

As brincadeiras da infância são o único estágio, que a memória não consegue apagar.
E porque será?
Talvez seja, porque a felicidade mora lá...


Juliana Pelizzari Rossini
Desenho da mamãe e do Vitinho.
Brincar é divertido, onde deixa a criança em seu melhor estado de espírito, ou seja, feliz.
Quem guarda a infância, tem as melhores lembranças.

Correr e pular, criança não cansa de brincar.
Fogo e fogão, criança não coloca a mão, somente com supervisão.

Manga de comer ou manga de vestir, vai depender da situação em que você se encontra ali.
Ficar no portão, andar na contramão, ou ficar de fuxico na janela, pode te levar a conseqüências sérias.

Hoje é domingo, pé de cachimbo.
Domingo é dia de descansar, de relaxar, menos para uma mãe, que precisa fazer o jantar.
Poderia uma besteira ofertar, e depois relaxar, mas sou uma mãe, que bons exemplos quer dar...
Dar carinho, dar beijinhos, dar atenção, e fazer um delicioso papá de arroz e feijão.

Sou filha, sou amiga, sou mulher e esposa, sou mãe, sou do lar, que vive muitas emoções e com o coração a transbordar. 
Emoção que transborda, do meu átrio até a minha volta.

No meu átrio está a minha família, que amo, e me enche de alegria.

Tudo isso eu amo, tudo isso eu vivo, não sei dizer a ordem, só sei dizer que amo, daqui até o infinito.

Amo amar a vida...
Amo ver o lado bom da vida.


A Maternidade é uma poesia, que me inspira a cada dia.
♥ ♥ ♥ 

3 comentários:

  1. Que gracinha Ju!!!! Sabe o que vejo? Muita sensibilidade e delicadeza em cada palavra, em cada pensamento.. Faço minhas suas palavras...
    Amiga poetiza.. faça um livro sim... vou no lançamento..rs

    Beijos doces no coração e linda semana..
    Depois vou roubar rima daqui rs

    Tê e Maria ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai amiga, obrigada pelas palavras de carinho...
      Pode levar as rimas...rs
      Beijos
      Ju

      Excluir
  2. Ai amiga que lindo!!
    E tomara que vire livro... a muitos outros vai encantar!
    A infância é muito simples e brincar é essencial, pois carregamos essas lembranças pra vida toda.
    bjs

    ResponderExcluir