Filme e personagem “Homem-Aranha”. O preferido da garotada.

Quem tem filhos, mega fã do super-herói Homem-Aranha levanta a mão ai... (risos) Eeeeeeeeeeeeeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

Quem é mãe de menino principalmente, sabe do que eu estou falando...

Os garotos amam o famoso “Peter Parker”, mais conhecido como Homem-Aranha.

E como eu já assisti pelo menos umas cem vezes a trilogia, eu me sinto no direito de comentar sobre os filmes tão amado pelas crianças, e principalmente pelo meu filho, é claro...rs

Eu #amo comentar sobre os filmes que assisto, principalmente os filmes que amo, curto ou gosto de montão...

Sendo assim, não poderia deixar de comentar um dos filmes mais assistido aqui em casa, que são os 3 filmes do Homem-Aranha e como se não bastasse os três filmes, para completar, também assistimos freneticamente ao filme do “O Espetacular Homem-Aranha”.

Vou confessar. Ainda bem que todos os filmes do Homem-Aranha são bons, porque não é fácil assistir toda a semana, e às vezes até 2 vezes no dia, os mesmos filmes... (risos)
Eu particularmente gosto de todos, inclusive do “Espetacular Homem-Aranha”.
Acho as histórias interessantes e não é cansativa e maçante...

Não vou comentar os 4 filmes, apenas o Homem-Aranha 2 e o 3.

A única ressalva que faço do Homem-Aranha 1 é daquela parte que o pai do Harry, o famoso Duende Verde (Norman Osborn), começa a conversar com uma voz do mal...
Ele começa a se olhar no espelho e uma voz conversa com ele mesmo...
Essa parte eu acho MUITO pesada para as crianças, e sempre pulo, porque causa um sentimento de medo, então eu sempre passo um pouco o filme nessa parte...

Homem aranha 2 

No filme do Home-Aranha 2, o famoso Doutor Octopus (Dr. Otto Gunther Octavius), antes de se tornar esse vilão, era um homem comum, apaixonado por suas experiências, seu trabalho, sua esposa, e durante a prática de sua descoberta e experiência, foi dominado por aquilo que achava que podia dominar, ou seja, "a mente", os desejos do poder... E assim, infelizmente foi conduzido pelo lado mal, "pelo mais, sempre mais"... Por uma força que é capaz de passa por cima de qualquer coisa ou pessoa, para conseguir aquilo que deseja... Um desejo obstinado e dominador, fascinado pelo poder a qualquer custo, mesmo que seja passando por cima da morte dos outros...

Mas no final do filme, o Peter Parker lembrou o Doutor Octopus de suas crenças, de seus objetivos, sua integridade...
Foi ai então, que ele teve “a oportunidade” de fazer uma escolha, “entre o bem ou o mal”.
E como sua jornada (dá a entender) foi de um homem bom, de princípios, no final, conseguiu dominar a sensação de poder e seguiu suas convicções e até morreu por elas...
Grande filme, grande lição e grande escolhas, foram a do Doutor Octopus...
Sempre temos a opção de escolher, fazer o que é bom, ou simplesmente ignorar o ser humano, natureza, animais e partir para o desejo desenfreado do poder.

Homem Aranha 3

No filme Homem Aranha 3, temos praticamente a mesma situação do filme 2, porém a escolha do vilão Venom (Eddie Brock Jr.) foi o mal, e também morreu com ele.

Veja que novamente o Peter Parker (Homem-Aranha) deu a opção para o vilão, quando ele arrancou o “Eddie Brock” daquela simbionte.

Mas quando o Eddie percebeu que seria destruída aquela força do mal, ele se lançou, na tentativa de impedir a destruição daquele personagem do mal, que foi transformado até então em “Venom”.
E assim, Venom foi destruído.

Sempre temos escolhas, mas no caso do "Eddie", se observarmos os detalhes das atitudes do seu personagem, o autor descreve sutilmente como um rapaz fútil, inútil, com desejos de alcançar uma vida boa, porém através de caminhos curtos, a qualquer custo, sem medir esforços... O personagem Eddie tinha um ar daquele tipo de pessoa, que deseja sempre levar vantagem na vida, mas à custa dos outros, da vida mole e mansa...

Ao contrário do personagem Otto (Doutor Octopus), que foi um físico, um cientista, uma pessoa que estudou, dedicou sua vida em descobrir e fazer algo para o bem da humanidade.
O Doutor Otto foi uma pessoa boa em sua trajetória, tinha uma família, sua esposa, tinha caráter e foi uma pessoa que estudou para chegar onde tinha chegado...

Nesse filme, ainda aparece mais um vilão, o Homem-Areia (Flint Marko).
 Sua história aparentava ser de um homem bom, porém foi corrompido pela pobreza da família, que impedia da sua filha fazer um tratamento para a doença que não era explícita no filme, mas entende-se ser uma doença respiratória.
O que levou ele a roubar para ajudar a filha. A esposa deixou claro, em um encontro que eles tiveram por acaso, durante o filme, que não apoiava o marido, mesmo que as intenções dele fossem às melhores... Ou seja, o fim não justifica o meio, em outras palavras, não me venha com churumelas que você roubou para comer ou para ajudar no tratamento da nossa filha... Nada justifica uma pessoa entrar para o crime, roubo, mesmo que a intenção seja ajudar o próximo, alguém que ama...

No final do filme, o Homem-Areia foi incentivado pelo Eddie a lutar no lado do mal... Porém quando o verdadeiro vilão foi destruído, o Venom, o Homem-Areia percebeu que realmente não vale a pena fazer o mal... Mas ele ainda veio com aquela história que não tinha outra opção a não ser aquela... Mas o Homem-Aranha disse afirmativamente que sempre temos escolha... Foi ai que ele percebeu todo o mal que estava fazendo para ele e para a família dele... Desculpou-se com o Peter (Homem-Aranha), pela morte de seu avô e seguiu a sua vida...

Harry também teve um ato de bravura no final do filme...

E provou para todos que não era como o pai dele, um homem frio e obstinado pelo poder... Mostrou que não tinha os “dons e a inteligência” que seu pai desejava que ele tivesse, mas provou ser um homem bom, de bom coração e caráter... Perdoou o Peter pela morte de seu pai (que também não foi uma morte proposital) e se aliou no final do filme, para fazer o bem, junto com o Homem-Aranha.
Harry morreu, mas morreu com dignidade...

Harry perdoou Peter... E Peter retribuiu o perdão, perdoando o Homem-Areia.

Conclusão:
- Sempre temos ou teremos escolhas, para decidir entre o “bem ou o mal”. Entre tomar uma atitude correta e coerente, ou ignorar a vida e levar vantagem correndo-se o risco de um final trágico, de uma vida infeliz...
- Perdoar também é outra atitude correta, que é aliada ao amor e a Deus... Quem não consegue perdoar, não consegue amar, não consegue viver...

O final da história, de cada história vivida, vai depender de como é o seu coração, de como você leva a sua vida no dia a dia... Pense nisso e sempre busque fazer o que é correto, principalmente aos olhos de Deus que tudo vê e tudo sabe...

Espero que tenham gostado da extração que fiz, do lado bom dos filmes do Homem-Aranha... Dos bons exemplos que o filme passa para a garotada...

7 comentários:

  1. Seus cometários só reforçam a minha admiração por esse herói...
    Perfeito.

    ResponderExcluir
  2. Que visão perfeita do filme, da história e dos personagens...
    Parabéns, seu blog e posts são excelentes...
    Continue assim...

    ResponderExcluir
  3. Eu também amo rss
    A Luma ainda nao o conhece
    Amei a resenha dele
    Só não gostei quando o tio dele morri sniff...
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Aqui em casa a paixão por super herois aumenta a cada dia. Ele assisti muitos desenhos dos personagens, mas o filme ainda não quis assistir, e eu particularmente prefiro, afinal tem muitas cenas fortes para ele que é pequeno ainda.
    Bjs
    Lindo final de semana
    Vivi e Isaac

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Vivi, faça isso mesmo, enquanto puder evitar os filmes é melhor...
      O Vitor ama esses filmes, mas a gente percebe que quando os filmes entram na vida deles, o medo também entra...
      É verdade, são filmes fortes... mas eles amam e chega uma hora que não conseguimos evitar...
      Agora que o Vitinho está crescendo o medo vai minimizando... mas no começo não á fácil...
      Não é um medo de assistir... é um medo inconsciente mesmo...
      Obrigada pela mensagem...
      Beijos
      Ju

      Excluir