Meu olhar Espiritual na pandemia.

A vida é uma escola, e a maior evolução existente é a interna, a nossa evolução moral, interior, como Seres Humanos.

Precisamos ver além das cortinas, sair da caverna como diz Platão, levantar o tapete, tirar as máscaras, porque só assim conseguiremos ver além, ver com os olhos Espirituais...

Abre os meus olhos para que eu veja as maravilhas da tua lei. Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos. (Salmos 119: 18-19)

A sabedoria, o discernimento, o entendimento da vida deve-se buscar mais que ouro e prata (Provérbios 16-16), ou seja, é preciso esforço e dedicação para ir ao encontro da verdade, sem julgamentos, para compreender e apurar os conhecimentos.

A vida é feita de ciclos e vamos colher o que plantamos isso é “uma das leis de Deus”, mas as distrações, o ego, a vaidade, os vícios, a maledicência, prendem as pessoas nas teias das ilusões.

Somos passageiros, peregrinos, andarilhos desse planeta, e diariamente somos induzidos a correr atrás do banal, a juntar falsos tesouros, a manter as aparências, enfim, são infindáveis fatores que induz ao automático...

Enquanto ficamos no piloto automático, preenchendo a vida toda com coisas que a traça come e a ferrugem coroe, a alma fica vazia, doente.

E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. (João 8-32)

Mas a verdade não tem nada a ver com opinião, dogmas, religião, por exemplo, o sol brilha para todos, faz seu trabalho diário e não escolhe para quem vai brilhar ou não, ou seja, a verdade não é história da carochinha, são fatos concretos, são leis.

Todas as respostas estão dentro de cada um de nós, na consciência, mas se não desejamos ver, escutar, e colocamos máscaras, desculpas, tudo bem também! A vida é uma escola como citei no começo, e tem lições que teremos que refazer...

“O que temos, nós deixamos. O que somos, nós levamos!” (Divaldo Franco)

Muitas coisas ruins, muitas mentiras vem sendo feitas e ocultadas há anos, muitas manipulações, e para se revelar precisa de luz, tirar o entulho, levantar a poeira, enfim, não tem como arrumar sem se deparar com a sujeira.

É preciso observar a pandemia, o vírus pega ricos, pobres, artistas, anônimos, idosos, pessoas de todas as idades, grávidas, pessoas com saúde dita de ferro, enfim, é preciso despertar para ver além...

O meu verdadeiro estudo foram dos últimos 10 anos, onde investi no conhecimento do coração, da alma, da Espiritualidade, que na verdade está atrelada com a ética, a moral, o crescimento como Ser Humano, e tudo isso fortalece o bem, o amor... Tira a gente da zona de conforto e logo deparamos que “acaso” não existe, tudo é resultado de escolhas...

A pandemia está ai para a gente despertar e ver o que realmente tem valor nessa vida, rever as nossas atitudes, ou seja, só o amor constrói e a falta gera vazio e sombras, que é preenchido com dissabores, banalidades, etc. Cuidado, não confunda amor com apego, ao contrário, quando aprendemos sobre o verdadeiro amor o desapego é o primeiro passo... Enfim, quando investimos em conhecimento, nas as coisas simples e verdadeiras da vida, preenchemos o vazio com amor, saímos do medo e aprendemos a transmutar o mau, a dor, e a criar nosso caminho de paz!

Essa postagem é um convite da XII Interação Fraterna (12 anos de blog) da amiga Rosélia, uma jornada de interação formada por blog e amigos. Fiquei muito feliz e grata pelo convite. Desejo que a luz do nosso Senhor Jesus Cristo, alcance todos os corações.

Por: Juliana Pelizzari Rossini.

22 comentários:

  1. A vida é mesmo uma grande e colorida escola... nHá dias azuis, outros cinzas...Há boas e más horas... Há momentos de alegria, outros de medo e tensão! E, na pandemia tivemos que aprender a nos cuidar, a respeitar aos demais, a nos sacrificar pelo bem comum,tantas outras coisas! Ainda bem estamos aqui ,passamos os piores momentos(creio! Que sigamos com fé, esperança e firmes, fortes! Linda participação! Parabéns à Roselia e beijos às duas! chica

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Juliana,
    Uma participação que adorei ler e tantos ensinamentos nos transmite!
    A vida é feita de bons e maus momentos, mas muitos deles somos nós que escolhemos.
    Que o Senhor nos ilumine e guie para que andemos sempre por caminhos retos.
    Que a fé e a esperança sempre nos acompanhem e que Deus a todos proteja.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  3. Seja bem-vinda à XII Interação Fraterna, querida amiga Ju!
    Certamente, precisamos ser seres "humanos"... A Pandemia veio nos tornar mais sensíveis e à imagem do nosso Criador.
    Quanta mensagem bonita temos aqui em seu post!
    Ver além das cortinas, sair da caverna, levantar o tapete, tirar as máscaras, são metáforas belíssimas e verdadeiras, correspondentes ao tempo purgatório pandêmico.
    Ver com os Olhos de Deus nos faz grandes.
    A prudência, o discernimento espiritual, o entendimento das coisas de Deus nos dão pistas incontestáveis.
    O que nos descaracteriza são os julgamentos... Todos fazemos, ainda que veladamente. É preciso uma atenção bem incisiva para vencer o vício, temos a ilusão de sermos deuses em relação aos nossos semelhantes.
    Mantemos aparências de bonzinhos pelo que os outros vão dizer.
    Há tanto entulho em nós, precisamos sair da nossa zona de conforto como você bem disse. Muitas vezes, ela é o nosso eu que se esmera em conquistar boa fama.
    É um tempo propício a nos libertamos, nos desapegarmos de nós mesmos.
    Jesus nos liberte, Ele que é a Verdade.
    Vamos vivendo uma vida simples e teremos o céu perto de nós
    Gostei:
    "O que temos, nós deixamos. O que somos, nós levamos!” (Divaldo Franco)
    Excelente participação que muito nos enriqueceu.
    Conte com minhas preces, amiga.
    Ore por mim também.
    Seja muito feliz e abençoada!
    Beijinhos festivos com carinho de gratidão
    ��������️

    ResponderExcluir
  4. Muita linda, sua participação nos festejos da Roselia e muito verdadeiras suas palavras, Juliana!
    Nada nessa vida é por acaso e literalmente colhemos o que plantamos! Ah... seres humanos, raça que tem tanto a crescer, evoluir, ampliar suas consciências, tanto a aprender a ter empatia, viver o amor e a espiritualidade na prática.
    As palavras de Divaldo(adoroooo ele) são perfeitas!!!
    Nestes tempos tão sombrios, há de se aprender alguma coisa, nada há de ser perdido pela espiritualidade maior, nessa grande oportunidade de evolução da humanidade, por certo. Peço a Deus, que vivamos dias preenchidos com fé, esperança, gratidão e amor, que a gente saiba viver assim dentro e fora de casa, o mundo carece demais disso!
    Vim agradecer sua presença e palavras tão gentis e assertivas deixadas, no meu Blog, onde todos/as nós participamos com alegria dos 12 anos do Blog da Roselia, que Deus abençoe a ela e a você!
    Beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, Ju!

    Não limitar as expectativas a valores materiais, observar as pessoas, pesar os sentimentos. Importar com as pequenas alegrias da vida e não esquecer de que, se os olhos estiverem fixos em Deus, a alma fica em paz.

    Muito prazerosa Interação da amiga Rosélia.

    Beijo!

    Renata e Laura

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Ju!
    Muito bonito e bem enredada sua participação com estas referencias e conhecimentos do livro santo, fonte de sabedoria. Na vida é preciso exercitar o discernimento, abrir as cortinas do passado, rever conceitos, dogmas e só assim ter a própria verdade. A verdade que liberta, que ocupa o grande espaço vazio do ser humano, pouco explorado. Seres tristes que vivem pela corrida maluca atrás do ouro de tolo e frustram-se pela longa caminhada. Descobrir-se humano numa vida efêmera, onde não cabe ilusões, fantasias, intolerâncias. O amor há que está sempre à frente de cada ação. O mundo está repleto de gente amarga e angustiada, gente "reclamona", que se coloca como a mais sofredora e esquece a vida todos os dias lhe dá a chance de fazer diferente. Muito bonito seu olhar consciente sobre a pandemia e assim ser elemento multiplicador da consciência, que tanto precisamos para blindar de vez contra este vírus e ver a fraqueza da pandemia.
    Que cada dia esteja mais e mais imbuída da busca do discernimento e da verdade.
    Gostei de lhe ver na festa de nossa amiga e que ambas sejam felizes na paz de Cristo.
    Um carinhoso abraço amiga e muita paz na família protegida pelo Pai.
    Beijo de paz no coração.

    ResponderExcluir
  7. Olá Juliana
    Existe uma máxima que diz" Se não aprender pelo amor, aprenderá pela dor" E isto vem se aplicando nesta pandemia. A dor da perda dos entes queridos é um divisor de águas que fazendo muitas pessoas ressignificar o comportamento. E há aqueles que ainda tomaram consciência da gravidade desse caos continuando exercitando a sua fraqueza de caráter e colocando em risco vidas inocentes. Tomara que no fim desse caos o discernimento e a verdade tenham criado raízes nestas mentes vazias
    Muito linda e profunda a sua reflexão
    Desejo muita luz e saúde para você e sua família
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Bom dia, Juliana
    Muito sábias e lindas as suas palavras.
    Excelente participação.
    Obrigada pela gentil visitinha.
    Um carinhoso abraço para você e Roselia.
    Verena.

    ResponderExcluir
  9. A vida é a escola preparatória para o caminho interior como bem colocado nas entrelinhas do seu rico e bem construído texto.Onde o alicerce é a Rocha, não há dispersão, nem ruína do que se constrói. Aqui estamos para sermos servos e ovelhas...Que essa busca continua que se unificam em escolhas no projeto do Senhor para cada um de nós continue abundante nos frutos colhidos nesses 10 anos, aqui tão evidentes. Roselia muito bem homenageada na escolha do tema, soube com unção nos reunir nessa teia tecida com muito amor e luz.Parabens Juliana!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns, Juliana, pela sua sensível e lúcida participação, repleta de ensinamentos que a sua dedicação ao estudo e conhecimento do coração, da alma, e da Espiritualidade, consolidou.
    " Precisamos ver além das cortinas, sair da caverna como diz Platão, levantar o tapete, tirar as máscaras, porque só assim conseguiremos ver além, ver com os olhos Espirituais..."

    Se toda esta provação mundial, servir para, abrirmos a nossa mente e o nosso coração, ao que realmente importa, pode ser que a humanidade evolua.

    O Amor é fundamental, com desapego como bem frisou, com humildade e aceitação.

    Um beijinho para si e para a nossa querida Rosélia.
    Bem-hajam!





    ResponderExcluir
  11. Olá Juliana
    Obrigada pelas palavras gentis nos meus posts. Vim agradecer e dou de cara com essa postagem maravilhosa, verdadeira e profunda. Você viu? o que pensamos sobre a pandemia segue no mesmo sentido, nossos pensamentos se afinam. Fico feliz que mais vozes se façam ouvir, mostrando a chaga aberta na humanidade e o remédio para cicatrizar. Que Deus continue olhando pra nossa humanidade doente e que permita que essa dor que estamos passando, realmente contribua para o aprendizado e a evolução espiritual de cada um de nós.
    Bjs
    Marli

    ResponderExcluir
  12. Olá Juliana!
    Um texto mensagico bem real e verdadeiro de acordo com os tempos que estamos vivendo relativamente ao ter, ser, e crer, tudo faz agora sentido com esta pandemia maléfica. Pois nem sabemos o que estará por vir, mas sabemos que tantas vezes nos esquecemos que Deus é quem comanda e está no controle de tudo. Gostei muitíssimo da mensagem.
    Um bem-haja, pela visita, também vou seguir o seu blog.
    Obrigada, beijinhos de paz e bem.
    Luísa Fernandes

    ResponderExcluir
  13. No teu blog, Juliana,
    Eu vi o Beto Carrero
    Estampado com esmero
    Nesta página bacana.
    Sendo eu de Penha, a humana
    Curiosidade me faz
    Ser pertinente e sagaz
    Para saber se também
    Moras na Penha ou além.
    Me digas, se for capaz.

    Abraço cordial. Laerte Tavares (Silo) - Armação, Praia do Trapiche.

    ResponderExcluir
  14. Boa noite, Juliana

    A sua participação faz-nos lembrar que estamos por cá de passagem,
    e enquanto isso deveremos pugnar para que os nossos actos nos purifiquem
    e elevem a nossa alma.
    Estamos a viver tempos difíceis, em que a nossa capacidade de amar
    e de ser solidários está a ser posta à prova. Prouvera a Deus que
    possamos sair disto mais ricos, dando-nos uns aos outros com sinceridade
    e lealdade.
    Beijos
    Olinda

    ResponderExcluir