Árvore da Vida – Filme.

Filme Árvore da Vida - 2011

O filme Árvore da Vida é uma obra totalmente Espiritual, porque somos um Espírito vivendo em um corpo, com experiência planetária.

É difícil resumir um filme como esse, mas se fosse possível seria: “A única maneira de ser feliz é amar”.

Amar é o caminho, é um mergulho interno, alquímico, que cada um precisa fazer de fora para dentro e de dentro para fora.

Filme Árvore da Vida - 2011

Diariamente acontecem situações a nossa volta, mas parece existir um véu, que só podemos ultrapassar e perceber o verdadeiro valor da vida quando colocamos em segundo plano o ego, ou os desejos, tiramos as máscaras e saímos do piloto automático.

Tem muitas cenas interessantes no filme, que surgem sem muito contexto, mas representam muito para quem sabe que a vida não é um acaso. Quando a gente olha parece caos, mas na verdade é cosmos, perfeito, nada fora do lugar.

O filme retrata e trás alguns detalhes da formação de um casal com três filhos, desde o casamento até a chegada e crescimento dos três filhos, e o cotidiano da família.

E quando o filho do meio morre aos 19 anos, muitas indagações são despertadas na família de uma forma mais sensível, que faz cada um buscar respostas internas, e não mais superficiais ou suposições!

Tem uma fala do pai muito emocionante:

Eu queria ser amado, por ser importante. Um homem poderoso! 

Eu não sou nada!

Olha a glória em nossa volta, árvores, flores, pássaros, vento, sol...

Nunca faltei no trabalho, dizimei aos domingos. Exigi demais em tudo, que você fosse forte (filho), amadurecesse e fosse seu próprio chefe. Eu desonrei tudo. Vocês são tudo que eu tenho e o que eu quero ter. Vocês são a única coisa que fiz!

Interessante é que o pai tinha muita excelência, dedicação e perfeição no seu trabalho, tinha muito talento na música também, porém, não foi reconhecido e valorizado, ou seja, tudo o que ele mais almejava na vida. E foi justamente nessa dor, que ele encontrou o verdadeiro amor, o caminho de volta para casa.

Filme Árvore da Vida - 2011

Quando uma pessoa se cura, através do reconhecimento do verdadeiro valor da vida, no caminho da humildade, limpeza e purificação interior, essa cura se espalha e pode iluminar e auxiliar a cura da famíliaÉ uma quebra de ciclo, cura, iluminação e caminho para libertação.

O pai encontrou o valor da vida, o filho mais velho encontrou respostas para suas indagações de exigência do pai e ciúmes que tinha do irmão do meio, a mãe compreendeu a morte do filho, e tudo fez sentido.

Por isso, não queiramos respostas imediatas, não julgue tudo ao primeiro olhar, porque as situações sempre têm mais de um ângulo e pode não ser o que a gente imagina. Ame, questione, espere.

Filme Árvore da Vida - 2011

A vida é pedagógica, espiritual, e sempre está trazendo e mostrando respostas, mas devido às distrações diárias não percebemos! Quando a gente não faz pergunta para si mesmo, para a vida, podemos ficar estagnados ou conformados, e podemos não dar o devido valor que a vida tem!

Todos os desafios diários como doença, morte, perda, dor, falência, separação, pandemia, desemprego, entre outros, muitas das vezes são caminhos que auxiliam o encontro verdadeiro com a vida, uma purificação interna! Não é regra, não precisa ser assim, mas quando damos a oportunidade de ver as coisas com outros ângulos, começamos a iluminar... Um outro filme que sempre comento e tem esse prisma também é o "Tempo de Recomeçar".

Arvore da Vida - filme 2011

O filme trouxe lindamente e resumidamente um ciclo da vida, com o espiritual, material, ciência, universo, tudo junto, e o melhor de tudo, como evoluir através do amor, um reencontro com si próprio.

O filme Arvore da Vida é de 2011, eu assisti três vezes na Prime, procurei na internet, mas não encontrei. Se você tiver como assistir, recomendo.

Beijos no coração,

Juliana

3 comentários:

  1. Boa tarde de paz, querida amiga Ju!
    Não vi o filme... entretanto, gostei muito do seu post a começar.
    “A única maneira de ser feliz é amar”.
    Tenho certeza de que é exatamente assim o modo de se ser feliz.
    Eu creio, piamente, na maldição de gerações e da quebra dela.
    Alias, a cura e libertação se dá pela fé nossa.
    O Mosteiro que você sabe bem me ajudou muito na questão da quebra de maldição de gerações passadas.
    Até a quarta geração padece um bom bocado, mas a Misericórdia divina extingue de fato tudo de ruim que fizeram nossos antepassados mesmo sem ser por mal.
    Estou vivendo o tempo de recomeçar... com fé e esperança.
    Um bom post para as Datas que estamos rememorando.
    Tenha dias abençoados!
    Beijinhos com carinho fraterno

    ResponderExcluir
  2. Que lindo deve ser esse filme.Vou priocurar! Ótima indicação,Ju!

    Lindo feriadão! beijos praianos, chica

    ResponderExcluir
  3. Passei por ele e agora que vc citou vou por nos favoritos.bjus

    ResponderExcluir